A cidade murada de Baku

A chamada cidade murada de Baku è’ a parte historica de Baku, que muitos acreditam que tenha sido construida no seculo XII e alguns sustentam que existam construçoes do seculo VII.

DSC04684

O fato è que, devido aos recentes trabalhos de restauraçao e tambem à limpeza impecavel, fica complicado distinguir o que era realmente do seculo XII  do que foi reconstruido recentemente, pois nao tinha absolutamente nada fora do lugar. Chega a ser irritante de tao limpo e organizado!

DSC04683

E dando sequencia ao estilo “nao quero me estressar” dessa viagem, nòs resolvemos contratar o guia para nos acompanhar tambem na cidade interna. Se precisa de um guia? Precisar nao precisa, mas achei que foi a melhor coisa que poderiamos ter feito.

DSC04685

Sim, a cidade murada de Baku è o ponto mais turistico do Azerbaijao, mas o Azerbaijao em si nao è exatamente um destino muito turistico, entao as explicaçoes em ingles eram  muito limitadas; ter um guia nos permitiu ter uma boa imagem de como era a vida praqueles lados na època do comercio da Rota da Seda.

DSC04711

Mas o guia foi util nao sò pela aula de historia e explicaçoes sobre um lugar pra mim desconhecido, mas porque nòs usamos um carro eletrico para nos locomovermos dentro do centro historico. Quem tem filhos sabe que carrinhos de bebe nao combinam com chao irregular, por mais bem conservado que esteja. Nos poucos trechos que fizemos a pè era um tal de levanta carrinho daqui, enrosca roda dali… nada de grave, mas era uma chateaçao.

DSC04686

Na parte historica de Baku, a diversao è o passeio em si pelas ruazinhas em labirinto, que garantiram à cidade murada o titulo de patrimonio da humanidade pela Unesco. E as atraçoes da parte historica de Baku sao o Palacio de Shirvanshah e a Torre das Virgens.

DSC04708

O Palacio de Shirvanshah è um complexo medieval do seculo XII, construido, como o nome sugere, pelo Shirvanshah, um tipo de “rei” islamico de origem persa (Shirvan – uma regiao do Caucaso onde hoje temos o Azerbaijao; e Shah  – ou xà em portugues – titulo dado aos monarcas da Persia).

DSC04690

Esse complexo foi uma das visitas mais demoradas que fizemos no Azerbaijao, durou quase 2 horas. E’ que alem de ter muita coisa pra ver, as explicaçoes do guia foram mais longas, pois o coitado tinha que parar o que estava dizendo para nos explicar coisas banais sobre a historia do Caucaso e contextualizar o que ele estava falando antes.

DSC04691

Mas ao contrario de Ateshgah, no Palacio de Shirvanshah nao vi o tempo passar, pois nao era “mais do mesmo”, estavamos sempre vendo coisas diferentes: uma mesquita, uma tumba, um mausoleo… Foi atè bem tranquilo com a herdeira, porque quando ela se cansava de uma sala e começava a resmungar, a gente jà estava em outra, e quando ela se cansava de salas, estavamos jà do lado de fora, nos patios do complexo.

DSC04719

A Torre das Virgens, por sua vez, è um daqueles misterios que ninguem sabe quando exatamente foi construida, por que foi construida e nem pra que foi construida; um prato cheio para lendas e hipoteses. Uns dizem que era um templo do Zoroastrismo, outros acreditam que era uma fortificaçao usada para defesa e tambem tem aqueles que defendem que a torre era um observatorio.

DSC04727

 

O nome “Torre das Virgens” tambem està cercado de misterios, lendas e hipoteses; a historia mais divulgada è que uma virgem se jogou do alto dessa torre e morreu no mar, com variaçoes sobre o tema, por exemplo, que a tal virgem era a irma do rei

DSC04715

Hoje a torre è um museu muito bem estruturado, com muita escada pra subir, que conta a evoluçao da historia de Baku e ilustra as lendas e hipoteses da Torre. Como tudo no Azerbaijao, nao encontrei muitas explicaçoes em ingles, mas ter um guia nao è imprescindivel, principalmente porque, pra mim, o melhor da visita è chegar ao topo da torre e tirar muuuuuitas fotos de Baku.

A vista là de cima è fantastisca, o vento è que nao ajuda muito.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *