Arkhangelsk

Fomos parar em Arkhangelsk unica e exclusivamente porque é dali que saem os voos para as ilhas Solovki. Nem me dei ao trabalho de verificar se a cidade era interessante ou nao; limitei-me a reservar um hotel e mais nada.

Acontece que, quando chegamos em Moscou, na “fila” para trocar as passagens da Aeroflot Nord, topamos com um americano recém chegado de Los Angeles. Um tipo de uns 40 e passa anos, horrorizado com a confusao no aeroporto, indignado porque havia pagado mais de 100 dolares para ir de um terminal a outro no aeroporto e completamente perdido, sem saber como prosseguiria viagem até Arkhangelsk, onde finalmente encontraria pessoalmente sua amada russa virtual!

O americano, apesar dos pesares, estava todo animado com a viagem e nao via a hora de embarcar, pois nao sò encontraria a moça, mas também porque visitaria, segundo as descriçoes de sua amada, uma cidade historica e lindissima!

O brilho dos olhos daquele americano maluco me provocou um sentimento de culpa na hora: “Que turista de meia-tigela que sou! Estou indo pra là e nao li nada a respeito!!”  E eis que chega o dia da viagem para Arkhangelsk…

Mal entrei no aviao, nao conseguia parar de imaginar as belezas historicas do lugar, descritas com tanto entusiasmo pelo americano apaixonado! Mal cheguei na cidade e nao conseguia parar de imaginar a cara do americano quando se deparou com Arkhangelsk: a cidade mais sovietica, no sentido estereotipado da palavra, que tive oportunidade de botar meus pés!

Para onde quer que eu olhasse, topava com construçoes quadradas, daquelas cheias de janelas do mesmo tamanho e simetricas!

Embora eu imaginasse um outro tipo de “beleza historica”, de acordo com as descriçoes do americano, e embora nao ache esses predios quadrados particularmente bonitos, nao hà como negar que, no minimo, sao bastante curiosos e historia ali é o que nao falta!

Depois da viagem, fui ler sobre a cidade e descobri que exisitiam igrejas lindas do século XVII e XVIII por ali, mas Stalin mandou destruir todas e sobraram poucos predios dessa época…

Mas como eu fui sem estudar nada, nao sabia da existencia desses predios e, alem disso, ficamos na cidade apenas o tempo suficiente para um jantar, para uma boa noite de sono e para fazer mil conjecturas sobre que fim teria levado aquele americano e sua amada…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

12 thoughts on “Arkhangelsk

  • 16/10/2008 at 22:16
    Permalink

    Luisa

    É engraçado pensar nas pessoas com quem nos encontramos durante as viagens,com quem partilhamos alguns momentos e conversas e que nunca mais voltamos a ver na vida…
    Curiosamente a nós aconteceu-nos o improvável…cruzarmo-nos 2 vezes com o mesmo casal de velhotes americamos em lugares completamente diferentes!Da primeira vez no verão,num hotel no norte da Irlanda e 4 anos depois também num hotel, em Viena num final-de-ano…provavelmente haverá uma terceira…hehe

    Bjs
    PS:será que o americano ficou por lá,encantado com a beleza da cidade?? 😀

    Reply
  • 19/10/2008 at 09:13
    Permalink

    Eu gosto de ler suas historias de viagens, parece que estaou passeando junto com vc!!!!

    Ja estou de volta a net, depois de uma semana fora dela…hehehhe

    Beijos e fiquem com Deus

    Reply
  • 19/10/2008 at 16:17
    Permalink

    Luisa!
    “Gosdimais” desses personagens que a gente vai encontrando pela viagem. Eles são boa parte das histórias que a gente conta depois! Bjs!

    Reply
  • 19/10/2008 at 18:40
    Permalink

    Luisa,
    Nossa.. essa viagem foi então repleta de história e estórias por parte do americano.. xD
    Pelas fotos mesmo, o lugar pareceu meio “quadradão”, mas a cultura presente deve fazer a diferença.
    Abraços,
    Thiago

    Reply
  • 20/10/2008 at 12:09
    Permalink

    Oi Margarida

    Improvavel?! Eu acho que nem se vcs tivessem combinado de se encontrarem de novo nao daria tao certo! Com certeza vem uma terceira vez!

    Pelo menos eram simpaticos? 🙂

    Bjs

    Reply
  • 20/10/2008 at 12:10
    Permalink

    Oi Barbrinha

    Obrigada! Que bom que vc voltou à ativa, ja estava sentindo falta das suas aventuras!

    Bjs

    Reply
  • 20/10/2008 at 12:14
    Permalink

    Verdade, Silvia… Eu tambem adoro topar com essas figuras… Tem cada um que a gente encontra pelo caminho… Sempre rende otimas risadas!

    Bjs

    Reply
  • 20/10/2008 at 12:16
    Permalink

    Oi Thiago

    Historia e estoria é o que nao faltam em uma viagem para a Russia! 🙂

    Bjs

    Reply
  • 28/10/2008 at 03:03
    Permalink

    Vim aqui ler de onde havia parado… fiquei rindo desse americano, pelo menos espero que tenha encontrado sua amada 🙂
    Mas deve ser interessante ver uma cidade desse nivel sovietico, né? Sei lá… as vezes acho que é por esse motivo que não gosto do comunismo, fica sempre uma mesmice eheheeh…
    bjs

    Reply
  • 28/10/2008 at 12:50
    Permalink

    Oi Mirella

    Acho que para um turista, é bem interessante mesmo, porque é diferente. Mas imagina que tédio morar nessa mesmice? Tb nao gosto nao…

    Bjs

    Reply
  • 05/09/2010 at 12:58
    Permalink

    Prédios retos, janelas pequenas e cor cinza, isso caracteriza boa parte das construções do período soviético, mesmo em outros países do leste europeu. Feio pra burro!

    Reply
    • 07/09/2010 at 10:13
      Permalink

      Feio mesmo, Paula… Mas na Russia atè que combina! 🙂
      Bjs

      Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *