Epidauro

 Bem pertinho de Nafplion, está localizada Epidauro, famosa pelo Santuário de Asclépio e pelo majestoso teatro, tombados pela Unesco como Patrimônio da Humanidade.

Não é difícil chegar em Epidauro, a estrada é estreita mas bem sinalizada e, pelo menos em dezembro, não tinha movimento. O problema foi quando chegamos em Epidauro… Nas redondezas existem 3 Epidauros diferentes: Néa Epidauro, Palea Epidauro e Archaia Epidauro. E agora? Pra onde ir?

Depois de alguns minutos de reflexão e já com o grego quase fluente de tanto decifrar placas pelo interior do Peloponeso, deduzimos que o lugar certo seria “Archaia Epidauro” porque “Archaia” significa “antigo” em grego!! Fácil! Bom… não sei se essa nossa tradução/dedução tem algum fundamento, mas deu certo e chegamos direitinho onde queríamos.

Chegamos no final da tarde em Epidauro, e quando estávamos entrando, uma excursão estava se preparando para ir embora! Eu adoro baixa temporada! Éramos os únicos dois visitantes de toda Epidauro!! Tínhamos um patrimônio da humanidade a nossa inteira disposição!! Isso não é maravilhoso?

epidauro3.jpg

Antigamente, Epidauro atraía visitantes por causa do templo de Asclépio, deus da medicina, (Nota: Asclépio é o nome grego desse deus, em romano é Esculápio), mas hoje o que chama a atenção é o teatro do século IV, um dos mais bem conservados teatros da época clássica de toda a Grécia e famoso pela sua excelente acústica.

Foi exatamente por ele que começamos o passeio. O teatro é realmente majestoso, enorme, imponente! Segundo o guia, cabem 14 mil pessoas ali e, em julho e agosto, acontece o Festival de Epidauro, com apresentações de tragédias gregas, cujos ingressos devem ser adquiridos com vááários meses de antecedência.

Essa é a desvantagem da baixa temporada… Deve ser o máximo assistir a alguma coisa naquele teatro…

Mas o que me interessava de verdade sobre aquele teatro era a tal “excelente acústica” de que todo mundo falava… Um dos guias dizia que era possível ouvir com perfeição até os sussuros dos atores, ainda que você estivesse no lugar mais afastado do palco, o outro guia, mais exagerado, dizia que era possível ouvir o barulho de uma moeda caindo…

epidauro.jpg

Adivinha se não fui fazer o teste??

E não é que é verdade!! Não tinha nenhum exagero em nenhum dos guias! Naquele teatro do século IV, sentada no lugar mais afastado do palco, eu pude ouvir com perfeição meu namorado que sussurava e a moeda que caía!!

Ainda admirada com a acústica do lugar, seguimos para o templo de Asclépio. As ruínas não têm muita graça, existem só uns pedaços de coluna e trabalhos de restauração, mas a mitologia é fascinante.

epidauro2.jpg

Diz a lenda que Asclépio é filho de Apolo e que foi educado por um centauro, que lhe ensinou a arte da cura. Zeus ficou irritado e enciumado com a capacidade que Asclépio possuía de ressuscitar os mortos e o fulminou com um raio. Dizem que as habilidades curativas de Asclépio se transferiram a seus descedentes e que o célebre Hipócrates era um deles.

Dizem também que, entre os remédios utilizados por Asclépio, constava o veneno de serpentes, por isso esse deus é sempre representado segurando um bastão com uma serpente. Até hoje esse bastão é o símbolo da medicina.

O templo de Asclépio ficou famoso na antiguidade porque as pessoas acreditavam que ali era possível recuperar a saúde de um modo milagroso e com isso vinham doentes de todas as partes à espera de um milagre.

Sabe que depois da chuva que nos encharcou em Mystras e depois de algumas horas molhados e com frio, só mesmo por Asclépio que não pegamos uma pneumonia…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 thoughts on “Epidauro

  • 02/06/2009 at 02:10
    Permalink

    nossa,que acústica perfeita!!!

    bjooos

    Reply
    • 03/06/2009 at 22:16
      Permalink

      Oi Nanda,
      Acustica perfeita e construida naquela epoca! Impressionante!
      Bjs

      Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *