Hermitage

Eu detesto perder tempo em filas, principalmente numa viagem, (ninguém gosta, né?) então sempre que dá compro os ingressos pela internet. Na Rússia, o único lugar onde eu consegui comprar os ingressos com antecedência foi para o museu Hermitage, em Sao Petersburgo, e ainda assim fiquei meio na dúvida se tinha feito tudo direitinho, por que não dá pra escolher o dia da visita.

Lendo as letras miúdas, descobri que não tem dia marcado simplesmente porque o voucher que mandam para o meu email pode ser usado em qualquer dia… E eu tentando complicar as coisas… 

Sinceramente, eu nunca fiquei tao feliz em ter comprado uma entrada pela internet, como eu fiquei com as entradas para o Hermitage. Faltando poucos minutos para a abertura do museu, a entrada para grupos estava completamente bloqueada pela massa de gente (os grupos entram meia hora antes), e, na entrada para “individuais”, a porta também estava entupida de gente se acotovelando e a fila já dava voltas e mais voltas. Tivemos que entrar pela saida, nao teve outro jeito!

Chegamos no balcao de informaçoes para trocar os nossos vouchers pelas entradas e a senhora pede o passaporte. É claro que nao tinhamos o passaporte! Ele fica sempre retido no hotel para registro! Mostramos as copias dos passaportes e passamos por 3 pessoas diferentes até que alguem resolveu nos deixar entrar…

O Hermitage é maravilhoso! Um senhor museu até pra quem nao é muito chegado em museus! O unico problema é que, embora seja enorme, estava muuuuito cheio. Acho que nem pra fotografar a Monalisa no Louvre em Paris eu encontrei tanta gente!

Por todo o Hermitage existem grupos compactos de 50 turistas, mais ou menos, recém desembarcados de algum cruzeiro, que entopem todas as entradas e saidas, e cobrem toda e qualquer atraçao. Um turista individual ali nao tem vez. É preciso lutar com a multidao, encontrar um modo de se embrenhar no meio de grupos impenetraveis para conseguir espiar um pedaço da obra de arte.

Pelo menos tinha o lado positivo: nao precisa adquirir uma visita guiada ou fones de ouvido, dà pra escutar explicaçoes sobre o museu por todo o percurso em varias linguas! Além das informaçoes, acabei escutando também algumas “pérolas” dos guias, que me fizeram ter certeza de que visitas em grupo, especialmente  a um museu como o Hermitage, nao foram feitas pra mim!

Ouvi coisas assim, enquanto guias passavam correndo por algumas salas: “Essa é mais uma sala com obras de Matisse…” – Como assim “mais uma”? Nao é todo dia que me deparo com salas cheias de Matisse! No minimo, quero ver o que tem na sala!

Uma outra guia, por sua vez, anunciava: “Rapido, rapido! Se nao formos mais depressa nao vai dar tempo de vermos tudo!” – Quer dizer, se eu entendi direito, essa frase significa que, se eu for rapido, nao vejo o que me interessa, nem consigo tirar fotografias, e, se eu for devagar, nao terei tempo de ver tudo!  Definitivamente visitas em grupos nao foram feitas pra mim!

Ainda que durante a maior parte da visita no Hermitage, nòs quase fomos engolidos pelos grupos (deveria ser proibido por lei grupos de mais de 10 pessoas em qualquer atraçao turistica no mundo! pronto! falei!), tivemos muita sorte no final, pois quando chegamos na minha parte preferida, os impressionistas, era horario de almoço e a maioria dos grupos da manha jà tinha ido embora e os da tarde nao tinham chegado ainda! Perfeito! Pelo menos consegui ver tudo o que queria sem precisar levar cotoveladas de ninguem!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

19 thoughts on “Hermitage

  • 07/10/2008 at 10:43
    Permalink

    Meu Deus, todas as fotos são lindas, mas esta última é impressionante! O Hermitage é um dos meus desejos de consumo!
    Beijos

    Reply
  • 07/10/2008 at 13:40
    Permalink

    Luisa, eu também não gosto nem um pouquinho de visitar as atrações correndo e no meio de uma multidão. Por isso é que eu gosto de viajar em baixa temporada. Tudo é mais tranquilo e mais barato! 😉

    Pelas fotos acho que só o prédio do Hermitage já vale a visita! É lindo!!!

    Beijos!

    Reply
  • 07/10/2008 at 14:54
    Permalink

    Oi Patricia

    Se tiver oportunidade, nao deixe de visita-lo! O Hermitage supera todas as expectativas, tem obras para todos os gostos, do antigo Egito aos tempos modernos, e tudo reunido num prédio espetacular, que até sem nada dentro jà valeria a visita!

    Bjs

    Reply
  • 07/10/2008 at 14:58
    Permalink

    Oi Camila

    Eu também gosto mais da baixa temporada, mas tem horas que nao dà pra escapar… Entre ir na alta temporada (e enfrentar multidoes) ou nao ir, eu escolho a primeira opcao!

    E é bem isso mesmo: sò o predio do Hermitage jà vale a visita! é lindo!

    Bjs

    Reply
  • 07/10/2008 at 23:19
    Permalink

    Luisa

    Eu pensava que não havia nada mais confuso do que tentar ver a Mona Lisa no Louvre,mas vejo que estava enganada…
    Eu que sou muito chegada a museus ia adorar o Hermitage,mas também sem visita guiada!!Nos museus gosto de ter tempo para ver tudo ao meu ritmo e demorar o tempo que me apetecer…é por isso que ainda não consegui ver o Louvre todo…
    As fotos estão lindas…só o edíficio já vale a visita realmente!

    Bjs
    PS:Também gosto muito dos impressionistas…

    Reply
  • 09/10/2008 at 10:48
    Permalink

    Oi Margarida

    O Hermitage é um verdadeiro teste para a nossa paciencia. Tem que respirar fundo e abstrair que existem grupos ao redor…

    Eu também tenho o meu ritmo e detesto ter que seguir um grupo ou muito rapido, ou muito devagar… Mas aprendi que nunca vou conseguir ver um museu do porte do Louvre ou do Hermitage por inteiro.

    Por isso faço o dever de casa, pego o mapa do museu, estudo direitinho tudo o que tem pra ver, assinalo o que me interessa e esqueço do resto. Se nao fizer assim, eu enlouqueço!

    Bjs

    Reply
  • 09/10/2008 at 12:55
    Permalink

    Luisa,
    Que museu lindo, é viver a história dentro dele, adorei, bem, eu adoro museus, esse então é demais, adorei as fotos também!! 🙂
    É um sonho!!!!

    Quanto a visitas orientadas, é ruim mesmo, chega a ser irritante.

    Bjs

    Reply
  • 10/10/2008 at 11:35
    Permalink

    Oi Patsy

    Eu tambem adoro museus e acho que, mesmo se nao gostasse, do Hermitage eu iria gostar! 🙂 é muito bonito!

    Bjs

    Reply
  • 03/05/2010 at 22:38
    Permalink

    Oi, como faço para comprar os ingressos para o Hermitáge ?

    Reply
  • 20/01/2011 at 14:02
    Permalink

    Começou a sessão “cadê meu babador?” : vamos pra St. Petersburg no comecinho de março. Então já estou coletando todas as suas dicas.

    Uma perguntinha: você por acaso saberia se já é confirmado que não há mais a necessidade de visto com passaporte brasileiro?

    Beijos, querida.

    Reply
    • 21/01/2011 at 15:16
      Permalink

      Que maximo, Marcie!
      Ai a Russia… Taì um pais para onde quero voltar… Deixou saudades!
      Eu andei lendo alguns comentarios no Viaje na Viagem de gente que foi sem visto numa boa, mas nao vi nenhuma informaçao oficial a respeito…
      Acredito que esteja confirmado, sim, mas perguntar no consulado nunca è demais, nè?
      Bjs

      Reply
  • 21/01/2011 at 11:48
    Permalink

    Vou para Rússia em julho, e certamente pegarei um Hermitage lotado, mas apesar disso, acredito que valha à pena, mas como vc já deixou a dica, vou garantir os tickets pela internet logo! =)
    Beijinhos!

    Reply
    • 21/01/2011 at 15:26
      Permalink

      Oi Natalia
      Sabe que comprar os tickets pela internet foi a melhor coisa que eu fiz nessa viagem. A fila era gigantesca e permanece gigantesca o dia inteiro!
      Bjs

      Reply
  • 04/05/2011 at 12:14
    Permalink

    Oiu Luisa, que legal teus post sobre a Rússia, vou mais três amigas ficar seis meses viajando pela Europa. Estamos planejando passar vinte dias na Rúss ia em Setembro. Será que esta época é menos tumultuado?
    Vc escreve muito bem, e suas dicas são muito úteis.
    PS. É verdade que visitar grandes museus é um exercício de auto controle.
    Eu entrei em um museu em Atenas às 8h, levando uma mochila com lanche e água e sai de lá quando os guardas nos solicitaram que o fizesse por que as últimas portas estavam sendo fechadas. E muito ficou sem ver.. O Hermitage então, é como vc diz tem que planejar bem.
    Um bj e obrigada pelas dicas úteis.

    Reply
    • 04/05/2011 at 13:00
      Permalink

      Oi Regina
      Acredito que setembro seja sim menos tumultuado, mas mesmo assim deve estar bem cheio.
      O clima da Russia nao ajuda muito, entao qq temperatura positiva è època boa pra visitar, e todos os lugares, obviamente, ficam cheios.
      Bjs

      Reply
  • 10/09/2011 at 16:56
    Permalink

    Olá Luisa, pesquisando na internet sobre o Hermitage, acabei encontrando o seu blog. Li todos os seus posts sobre a Rússia e achei muito legais e interessantes. Estou com uma viagem marcada para início de outubro para St. Petersburg, ficarei 15 dias lá e, apesar de ter aproveitado muito as suas dicas, tenho uma dúvida que não sei se você pode me ajudar, se puder me dar uma opinião… Estou levando cerca de 1200 dolares. Esse dinheiro é suficiente para passar esse tempo? Levando em conta que já tenho hotel pago. Pretendo usar apenas para refeição, entrada em alguns museus e algum transporte… consigo fazer um refeição normal com 10 dolares mais ou menos? (não sou uma pessoa muito exigente…rs).
    Mal posso esperar pela viagem, St Petersburg parece incrível.
    Obrigado desde já pelas dicas!

    Reply
  • 25/01/2015 at 21:03
    Permalink

    Oi, Luísa, adorei suas dicas! Veja, viajo sempre só. Estarei em Saint Petersburg e a andei contactando uma guia russa que fala Português. Pretendo fazer com ela os palácios fora da cidade. Minha dúvida é: Peterof ( o que pega o hidrofólio) dá para eu ir só? É complicado? A outra dúvida é: por qual prédio começar a conhecer o Hermitage. Sei que são 6. Por onde começar e ver o mais importante? Um audio-guia ajuda? Ou complica?Obrigada

    Reply
    • 25/01/2015 at 21:49
      Permalink

      Oi Vera
      Comparada com o resto da Russia, achei S. Petersburgo bem tranquila, turisticamente falando. Dà pra fazer tudo sozinha, se voce tiver um espirito aventureiro e rir das proprias dificuldades. E’ que eles nao estao preparados para receber turistas sozinhos que nao falem russo, entao è tudo meio que organizado pra grupos.
      Nao me lembro de ter visto varias entradas pro Hermitage… Tinha uma sò e era bem facil de achar por causa da fila gigantesca do lado de fora. Sobre o audio-guia, nao sei te dizer, pois nao usei.
      Bjs

      Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *