Kazan

Kazan é a capital da regiao chamada “Tartastan”, terra dos descendentes de uma tribo nomade de origem turca, os tartaros, e porta de entrada da Siberia.

Por volta de 1500, Ivan, o Terrivel, devastou Kazan e obrigou o “khan” muçulmano a converter-se ao cristianismo (Nota: a Igreja de Sao Basilio, em Moscou, foi construida em comemoraçao à queda de Kazan), mas o nacionalismo ali é muito forte, as placas das ruas sao escritas em duas linguas e a bandeira tartara é onipresente.

Por causa dessas duas culturas, Kazan possui uma atmosfera muito particular e é muito interessante ver igrejas com aquelas cupolas em formato de cebola ao lado de mesquitas. Até mesmo dentro do Kremlin de Kazan, a Catedral da Anunciaçao esta do lado da Mesquita Kul Shariff, construida no mesmo lugar onde anteriormente existia uma outra mesquita destruida por Ivan, o Terrivel.

No Kremlin de Kazan, tem tambem a Torre Syuyumbike com 59 metros de altura e ligeiramente torta. Diz a lenda que essa torre leva o nome de uma princesa que se recusou a casar com Ivan, o Terrivel, e que foi por causa dessa recusa que ele começou a destruir Kazan. Entao, pra salvar sua cidade, a princesa aceitou o casamento mas impos como condiçao a construçao, em uma semana, uma torre mais alta que todas as Mesquitas de Kazan.

Para azar da princesa, Ivan, o Terrivel, construiu a tal torre no prazo determinado e ela decidiu se matar, se jogando do alto da torre…

Falando em casamento… Kazan tambem foi a cidade onde mais vimos casamentos. Pelas ruas da cidade tinham mais limousines enfeitadas do que carros… Em uma manha, pudemos assistir a 2 cerimonias no Kremlin: uma na Catedral e outra na Mesquita (Nota: nao-muçulmanos nao podem entrar na Mesquita, mas eles fizeram uma parte destinada aos turistas, que podem observar as cerimonias de longe e sem incomodar ninguem). E tava cheio de noiva muçulmana e ortodoxa tirando fotos pelo Kremlin esperando a sua vez de casar.

Com essa quantidade absurda de casamentos pela cidade, reservar um restaurante para o jantar foi quase uma missao impossivel. Estavam todos lotados por causa das festas. Conseguimos uma mesa num deles e pudemos assistir, de camarote, apresentaçoes de dançarinos trazidos especialmente para a ocasiao, pudemos ouvir os discursos dos padrinhos e pudemos ouvir também muita musica popular russa cantada a plenos pulmoes pelos convidados jà bebados.

Quando começaram a cantar e dançar lambada (pasme! “Chorando se foi” em russo!), achamos que jà estava na nossa hora de ir embora…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

10 thoughts on “Kazan

  • 26/10/2008 at 22:54
    Permalink

    Que história interessante tem Kasan. Adorei o post, deve ter sido muito legal presenciar um casamento por lá. Ainda mais com lambada russa pra acompanhar!!

    Beijos

    Reply
  • 27/10/2008 at 12:14
    Permalink

    Oi Carol

    Kazan tem muita historia, mas os casamentos por toda a cidade roubaram as cenas. A lambada russa foi muito engraçada e mais engraçado ainda foi ver a coreografia russa para a lambada… 🙂

    Bjs

    Reply
  • 27/10/2008 at 13:21
    Permalink

    Luisa, vou pegar uns endereços de restuarantes para ti, quando você pensa em vir? E quantos dias?
    Beijos

    Reply
  • 28/10/2008 at 12:39
    Permalink

    Oi Patricia

    Obrigada! Ainda sao sò planos para um feriadao no inicio de dezembro, 4 dias… Tomara que de certo!

    Bjs

    Reply
  • 28/10/2008 at 14:59
    Permalink

    Não deixe de visitar o Parque Nacional del Teide, é impressionante, e se puder suba ao teleférico, é caro mas vale a pena! Saindo do parque nacional tens uns restaurantes – com asaderos – tipo churrasco que servem uma carne de porco fabulosa, e são muito legais. Nas Canrias não faz muito frio, mas o Teide é um ponto alto de Tenerife e sempre faz um pouco de frio, ainda mais em dezembro, quando pode até nevar! Mas no mesmo dia você pode descer ao sul da ilha e tomar banho de sol.
    A parte mais turística está no sul, e as coisas mais legais – ao norte, como Teide.
    Não deixe de conhecer La Laguna, que é patrimônio da humanidade e terra do nosso José de Anchieta, e em La Laguna tome um chá nas inúmeras “teterías” desta cidade!
    Beijos

    Reply
  • 29/10/2008 at 00:28
    Permalink

    Oi Patricia

    Valeu pelas dicas! Que coisa louca essa historia de neve e praia no mesmo dia! Nao vejo a hora de poder conferir tudo ao vivo!

    Bjs

    Reply
  • 04/11/2008 at 23:50
    Permalink

    ahahahaha… pelamordedeus… Sidney Magal russo não rola!!! To aqui rindo da sua ultima frase.
    Adorei essa cidade, adoro históricas tragicas 🙂

    Reply
  • 06/11/2008 at 12:22
    Permalink

    Mi, ninguem merece lambada russa! Uma tristeza! Mas é engraçado saber que a lambada chegou até na Russia! Mundo globalizado!

    Bjs

    Reply
    • 04/02/2009 at 21:07
      Permalink

      Oi Antonio Carlos
      É tão distante da nossa realidade, né? Adoro visitar lugares assim!
      Bjs

      Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *