Kizhi

Um dos lugares que mais gostei de ter visitado na Rússia foi a ilha de Kizhi, um lugar longe de tudo, mas que vale a pena o esforço.  Pra se ter uma noção de distâncias, quem nao faz parte de um cruzeiro, deve enfrentar 8 horas de trem de Sao Petersburgo até Petrozadovsk e depois mais 1 hora e meia de aliscafo (como se diz isso em português?) até Kizhi. E tudo de novo para voltar!

Ah, e essa mão de obra toda é só pra passar 3 horas na ilha… Se eu estivesse em Sao Petersburgo não sei se teria esse ânimo todo…

 Mas… como a maluca aqui inventou de querer ir ainda mais longe, no mar Branco, Kizhi nem era tão fora de mão assim… Fica exatamente no meio do caminho entre as Ilhas Solovki (no mar Branco) e São Petersburgo, o que me facilitou muito as coisas. No final das contas, Kizhi se encaixou perfeitamente num “break” entre um destino e outro.

E que “break”! A começar por Petrozadovsk! Eu estava esperando encontrar uma cidade feia e sem graça, que serve somente como ponto de partida para Kizhi e me surpreendi. A cidade é deliciosa, à beira do lago Onega, com direito a calçadão, gente passeando, gente fazendo ginastica, familias, adolescentes namorando… O tempo que tivemos que passar em Petrozadovsk, para pegar o aliscafo no dia seguinte, foi muito agradavel!

Dia seguinte, de manhãzinha, Kizhi nos esperava. Me deu um frio na espinha ao avistar, ainda dentro do aliscafo, todas aquelas cúpolas de madeira, em formato de cebola, do seculo XVIII. Que lugar!!

Kizhi é uma ilha transformada em museu a céu aberto, com igrejas, capelas, casas, tudo feito de madeira, e cuja principal atraçao sao as igrejas da Transfiguração e da Intercessão. Até quem nao entende nada de arquitetura, como eu, fica babando na construção: um serviço de marcenaria impecável, e segundo dizem, sem o uso de pregos! Além disso, a decoração foi toda feita de modo a cobrir qualquer frestinha e impedir a entrada da chuva…

Achei muito curioso encontrar duas igrejas, uma do lado da outra… Conforme as plaquinhas explicativas que existiam por lá, as igrejas eram utilizadas em épocas diversas, conforme o clima. A igreja da Transfiguraçao, com mais de 20 cúpolas, era a igreja de verão e a outra igreja, a da Intercessao, seria a igreja de inverno.

Infelizmente, a igreja da Transfiguraçao está fechada para restauração e as previsões de abertura são para 2014… Mas isso é só um detalhe! Basta a vista do lado de fora para valer a viagem até lá! É um lugar realmente impressionante! É um daqueles lugares que a gente fica observando com a boca aberta e nem se dá conta…

A igreja da Intercessao, por sua vez, é acessivel ao publico e a decoração interna é feita com icones de madeira, é claro. Mas além da decoração, o que chama a atenção nessa igreja é que, cada vez que entra um grupo de turistas, uns monges começam a cantar hinos religiosos russos na frente do altar, para arrecadar alguns trocos, com o canto e com a venda de CDs. Filmei um pedacinho do “show”, que foi muito interessante.

A ilha é enorme, mas somente a parte sul, onde estão localizadas as igrejas, tem algum interesse turistico, por isso, normalmente a visita nao passa de 3 horas, mas o museu fica aberto das 08:00 às 20:00 no verão e, em teoria, daria pra passar o dia todo por lá.

Depois do impacto das Igrejas da Transfiguração e da Intercessão, o resto da ilha é só bonitinho e mais nada…

Em uma das igrejas, digamos, secundárias, acontece um mini concerto de sinos, toda vez que um grupo de turistas se aproxima. É um concerto bastante curioso, mas, embora eles tentem chamar a atenção do turista para as outras igrejas, é muito dificil desgrudar os olhos da atração principal.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

10 thoughts on “Kizhi

  • 09/09/2008 at 17:36
    Permalink

    Nossa to apaixonada por esse lugar!! O que é isso… rs :O

    Att

    Reply
  • 11/09/2008 at 14:24
    Permalink

    Adorei as igrejas…pena serem tão pouco acessíveis… só mesmo para viajantes aventureiros!

    Bjs

    Reply
  • 12/09/2008 at 13:31
    Permalink

    Soraya, o lugar é mesmo incrível! Eu também me apaixonei!

    Bjs

    Reply
  • 12/09/2008 at 13:34
    Permalink

    Oi, Margarida

    Se vc for por terra, fica meio inacessível… Mas não é só pra aventureiros não…

    Antes de decidir por fazer uma viagem por terra, vi opções de cruzeiros de Moscou a São Petersburgo que passam por Kizhi.

    Se vc for do tipo que gosta de cruzeiros, acho que pode ser uma boa… Eu fiquei bem tentada, mas ainda preciso vencer o meu preconceito com cruzeiros!

    Bjs

    Reply
  • 12/09/2008 at 14:02
    Permalink

    Luisa, lendo seus relato eu já estava até decidindo que quando eu fosse à Rússia seria apenas o básico (Moscou e S. Petersburgo), mas vendo um lugar tão pitoresco como esse fica impossível não querer explorar melhor! 😉

    Beijos!

    Reply
  • 13/09/2008 at 20:03
    Permalink

    Eu ainda não experimentei os cruzeiros…para dizer a verdade também não me agrada muito porque tenho medo de enjoar!!Mas talvez para uma visita á Russia seja uma boa opção…

    Bjs

    Reply
  • 14/09/2008 at 10:03
    Permalink

    Oi Camila

    Se vc não quiser quebrar a cabeça, como eu fiz, e se interessar por uma viagem mais, digamos, “completa”, uma opção interessante é um cruzeiro entre Moscou e São Petersburgo que passa por vários lugares no interior da Rússia, entre eles Kizhi.

    Como eu já disse a Margarida, eu fiquei bem tentada quando vi, mas cruzeiro não é a minha praia… Se for a sua, pode ser uma boa!

    Bjs

    Reply
  • 14/09/2008 at 10:07
    Permalink

    Oi Margarida,

    O que me assusta nos cruzeiros é enjoar, mas não é enjoar de passar mal do estômago, é enjoar de ficar presa num barco, enjoar de seguir horários, enjoar de ter que dividir o meu espaço com mais de 1000 pessoas…

    Um dia eu venço meus medos e preconceitos e experimento um cruzeiro! 🙂

    Bjs

    Reply
  • 15/09/2008 at 04:05
    Permalink

    Coisa de doido de linda essa cidade…
    Estou arendendo tanto sobre a Russia com vc… imagino que a preparação da viagem tenha sido tão divertida quanto a viagem em si, né?!
    bjs

    Reply
  • 16/09/2008 at 10:59
    Permalink

    Oi Mi,

    Esse lugar é lindo de morrer! Pena que seja tão longe…

    Preparar a viagem foi mesmo uma diversão, pelo menos pra mim, que adoro um desafio…

    Confesso que às vezes dava vontade de jogar tudo pro alto e viajar para a Suiça, onde tudo funciona direitinho, mas no final eram só risadas! 🙂

    Bjs

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *