Natal à italiana

 Meu primeiro Natal na Itália foi no ano passado e eu estava curiosa para saber como são as comemorações de Natal num país católico por excelência.

Pois bem, as festas e tradições natalícias na Itália vão muito além da missa do Galo e do pronunciamento do Papa, começam no final de novembro, com os mercadinhos de Natal e se estendem até o dia 06 de janeiro, com a festa della befana.

E eu, é claro, não poderia perder nem um detalhe destas comemorações! No início de dezembro do ano passado fomos visitar os tais mercadinhos de Natal, no Alto Adige.

merano2.jpg

O Alto Adige é a região italiana que fala alemão, cheia de cidadezinhas charmosas de tetos pontiagudos rodeadas pelos Alpes. Dentre as várias cidades que fazem os mercadinhos, optamos por ficar em Merano, porque é romântica e charmosa como uma cidadezinha pequena, mas sem ser minúscula como Vipiteno ou Bressanone, e por ter uma infra-estrutura de cidade maior, sem ser grande, como Bolzano.

A cidade, que já é charmosa por natureza, fica ainda mais com tantas luzes e enfeites natalícios trazidos pelos mercadinhos, que nada mais são do que casinhas de madeira, montadas na praça e nas ruas principais da cidade que vendem toda sorte de enfeites e guloseimas típicas da época.

Para onde quer que eu olhasse tinha fitas, velas, bolas, guirlandas, presépios, pinheiros, papais noéis de todos os tamanhos, renas… E ainda era possível encontrar tudo isso desenhado em meias, cachecóis, pantufas, chapéus… Aquilo é uma perdição para as crianças! (Nota: com “crianças” eu entendo qualquer pessoa, de qualquer idade, porque todo mundo volta a ser criança num ambiente como aquele).

A única coisa que faltou foi a neve… Dizem que o ano passado o inverno foi anômalo e que não fez tanto frio… Bah… não sei como é um inverno “normal” por lá, mas com ou sem neve, eu achei que estava um frio danado! O que me salvava eram as doses regulares de Glüwein (o “quentão” deles) que eu tomava enquanto “curiosava” pelas barraquinhas de decorações.

De todos os enfeites natalícios, uma coisa me atraiu mais a atenção: em vários prédios da cidade, as janelas estavam enfeitadas com cortinas com números… A primeira vez que vi um prédio assim, não dei tanta bola, mas percebi que essa tradição se repetia com uma certa frequência por ali e, é lógico, quis saber do que se tratava.

merano.jpg

Os prédios representavam os “calendários de Natal”, muito comuns e apreciados pelas crianças italianas. É um calendário do mês de dezembro, que vai do dia 1º ao dia 25, em que os dias são gavetinhas colocadas aleatoriamente no mês e, em cada dia (gavetinha), se coloca um doce, ou um chocolate. Como numa espécie de contagem regressiva para o Natal, todos os dias a criança deve procurar no calendário o dia certo e comer o doce correspondente até chegar a gavetinha do dia 25, que tem o doce maior e mais gostoso!

Não preciso dizer que já instituí essa tradição aqui em casa também, ainda que eu seja a única criança por aqui…

Os presépios foram outra coisa que me chamaram a atenção. Não aqueles que estavam à venda, sempre completos, mas aqueles dentro das igrejas ou que faziam parte da decoração de algum lugar. Em todos eles faltava o Menino Jesus! “Mas como assim? Onde já se viu um presépio sem o Menino Jesus?” A resposta que recebi foi de uma obviedade tal, que me deixou sem palavras: “É claro que não tem o Menino Jesus, Ele ainda não nasceu!”

E foi assim que descobri que na Itália, os presépios são “interativos” e vão sendo completados conforme os acontecimentos bíblicos: o Menino Jesus só é colocado no presépio no dia 25 de dezembro, os reis magos vão se aproximando aos poucos… Aqui não tem essa história de colocar todo mundo junto um mês antes!

Uma outra coisa interessante, é que na Itália, o Menino Jesus é um forte concorrente do Papai Noel. Uma vez li no Corriere della Sera (jornal de Milão) uma reportagem sobre o relacionamento das crianças italianas com o Gesù Bambino e uma das frases infantis que me fez rir muito e que representa bem essa “concorrência” foi algo como:

“Querido Menino Jesus, os meus amigos da escola escrevem cartas pro Papai Noel, mas eu não confio naquele lá, prefiro você!”

A noite de Natal é sempre em família, com uma grande ceia e troca de presentes, e as comemorações terminam oficialmente no dia seis de janeiro com a festa della befana.

A befana é uma velha, parecida com uma bruxa, que visita as crianças na noite anterior ao dia 06 e deixa, na meia dependurada na lareira, doces e caramelos, se a criança foi comportada, ou um pedaço de carvão, se a criança não se comportou direito.

Diz a lenda que os Reis Magos não encontravam o caminho pra encontrar o Menino Jesus e pediram informações para uma velha no meio da estrada. Os Reis Magos convidaram a velha para visitar com eles o Menino Jesus, mas a velha não aceitou o convite. Mais tarde, arrependida, saiu em busca dos Reis Magos e, por toda casa que passava, deixava um presentinho para as crianças que encontrava, na esperança de algum deles fosse o pequeno Jesus.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

17 thoughts on “Natal à italiana

  • 27/11/2007 at 12:06
    Permalink

    Luisa, que aula de tradicoes natalinas!!! Adorei 😀

    Lembrei muito das histórias que minha mae contava. Na casa dela, o presépio era preparado dessa forma que voce descreveu. Os reis magos eram colocados bem longe do presépio e minha mae conta que ela e as duas irmas disputavam todos os dias quem seria a responsável pelo deslocamento dos reis!!! 😆

    E que visual da cidade com os Alpes ao fundo, hein?

    Abracos,
    Carla

    Reply
  • 28/11/2007 at 12:04
    Permalink

    Ah, Carla, eu adoro essas tradições natalícias, e agora com as ruas todas enfeitadas, eu entro no clima totalmente!
    Essa semana já vou garantir os chocolatinhos pro meu calendário… 😉
    Bjs

    Reply
  • 30/11/2007 at 02:46
    Permalink

    Muito legais as tradições! Também adorei a historinha da velha dando presentes a todos os bebês esperando encontrar Jesus! Que bonito.
    Um abraço
    Débora.

    Reply
  • 02/12/2007 at 20:49
    Permalink

    Olá Débora
    Tradição é comigo mesmo! Acabei de ver que vc postou sobre Thanksgiving! Vou lá conferir!
    Bjs

    Reply
  • 01/03/2008 at 14:05
    Permalink

    Fiz uma viagem pela Itália. Você descreve muito bem os lugares. Adorei a “portinha” dos frades e o barulho da moeda …
    Muito. Volto outro dia para curtir de novo a viagem.

    Reply
  • 02/03/2008 at 10:55
    Permalink

    Olá Anny,

    Que bom que você gostou e muito obrigada pelo elogio!
    Seja bem vinda ao blog e volte sempre!

    Bjs

    Reply
  • 02/09/2008 at 20:11
    Permalink

    Oi Luisa

    Conheci seu blog pelo livro do Ricardo Freire e estou gostando muito! Moro nos Emirados Árabes e pretendo passar Natal e ano novo na Itália (10 dias) quais cidades vc me recomendaria visitar?
    Obrigada
    Vanessa Yonaha

    Reply
  • 03/09/2008 at 19:12
    Permalink

    Olá Vanessa

    Seja bem vinda ao blog!

    10 dias na Itália dá pra conhecer muita coisa! Depende dos seus interesses no país… É a sua primeira vez?

    Para uma primeira vez na Itália, eu dividiria esses 10 dias com as cidades maiores Roma, Firenze, Veneza (apesar do frio e possível chuva, é uma cidade imperdível!).

    Se não é a primeira vez, eu migraria para o sul da Itália, pra fugir do frio. A Sicilia é linda ou então Napoles e arredores, com direito a uma esticada a Matera e Alberobello.

    Ou se o objetivo é curtir o frio, iria para os Alpes curtir o clima natalicio e esquiar…

    Opção não falta… Me diz o que te atrai e eu tento ser mais especifica na ajuda

    Bjs

    Reply
  • 04/09/2008 at 21:46
    Permalink

    Oi Luisa

    Obrigada por responder tão rápido. Será nossa primeira vez na Itália (minha e do meu marido).
    Ele gostou muito da idéia dos Alpes ( ele gosta de alpinismo). Vc acha que dá pra fazer Roma ,Firenze e alpes? Se tiver outra sugestão tb seria ótimo. Será que vai ser difícil visitar atrações ( museus por exemplo) no final do ano?sei que no dia de natal é fechado mas me refiro aos outros dias.
    Obrigada novamente

    Reply
  • 05/09/2008 at 14:47
    Permalink

    Oi, Vanessa,

    Até dà pra fazer, mas fica meio corrido… No inverno o ritmo (o meu pelo menos) é sempre mais lento, o sol vai embora mais cedo, chove… Mas vai depender do ritmo de viagem de vcs…

    Uma opçao é fazer Roma + alpes e deixar Firenze para uma proxima vez… De preferencia na primavera ou verao, e dai vcs aproveitam para conhecer toda a regiao da Toscana, que com certeza vai estar mais bonita do que no inverno…

    Ah, aconselho a comprar os ingressos pela internet, ficar em fila no frio ninguem merece!

    Bjs

    Reply
  • 24/10/2008 at 21:25
    Permalink

    Oi Luisa!
    Adorei o seu post.. A minha família por parte de mãe é italiana, e achei muito legal vc comentar sobre o presépio porque cresci vendo isso em casa (aliás até hoje o menino Jesus só é colocado no dia 25), mas nunca me liguei para o fato de se tratar de uma tradição italiana.
    Bom, estou escrevendo também para perguntar se você teria alguma dica de lugar para passar a ceia de Natal em Milão. Eu e minha família iremos passá-lo em Milão esse ano e gostaríamos de ir a algum lugar, tipo um restaurante ou algo nesse sentido. Como sou precavida, estou procurando reservar tudo com antecedência, mas estou encontrando dificuldades em encontrar algo assim pela Internet. Se você puder me dar alguma indicação, ficarei eternamente grata!
    Tudo de bom pra vc!
    Um abraço,
    Anna

    Reply
  • 27/10/2008 at 11:55
    Permalink

    Oi Anna Balla

    Vc me pegou com essa pergunta! Na Italia a ceia de Natal é feita com a familia, em casa… Tem até um proverbio que diz: “Natale con i tuoi, Capodanno dove vuoi”, quer dizer, o Natal deve ser passado necessariamente com a familia e no ano novo se pode ir para onde quiser.

    Meus amigos costumam dizer que em Milao no Natal, os unicos restaurantes que ficam abertos sao os etnicos – chineses, arabes, etc – simplesmente porque nao sao catolicos e o Natal nao tem significado pra eles.

    Eu te aconselho a pegar um guia de restaurantes, tipo Michelin, escolher os lugares que estao de acordo com as suas necessidades (localizaçao, preço…) e mandar emails perguntando se vao estar abertos e o que eles propoem.

    De repente, dà pra considerar também os restaurantes localizados dentro de hoteis, que, provavelmente, nao fecham.

    Depois volta pra me contar o que vc encontrou e como foi a ceia

    Bjs

    Reply
  • 27/10/2008 at 21:50
    Permalink

    Muito obrigada pelas dicas, Luisa. Vou tentar fazer o que você disse. Quando eu voltar da viagem eu conto sim!
    Um abraço,
    Anna

    Reply
  • 02/01/2009 at 15:59
    Permalink

    querida,

    foi emocionante ler sobre as tradições italianas de natal. meu pai, italiano até o último fio de cabelo, a ponto de contaminar minha mãe portuguesa (ele nunca aprendeu a falar o portugues corretamente, depois de 50 anos de Brasil, e quando perguntavam o porque, ele respondia que não era espião, não precisava disfarçar!), nos manteve nas tradições, que agora mantemos em homenagem a ele, inclusive minha mãe protuguesa, que faz questão de fazer os panetones, strufolis e a pastiera pessoalmente. Era difícil explicar para as outras crianças que nossos presentes não vinham com o papai noel, mas com a beffana (só os ganhávamos no dia 06 de janeiro), mas era gostoso ser diferente, afinal, só nós tínhamos presentes novos em janeiro, quando os presentes de natal das outras crianças já não eram novidade. O gesú bambino, i tre re, as guirlandas e enfeites vários, o calendário do advento… Agora são nossas crianças que curtem isso, aprendendo mesmo que o importante não é o preço do presente, mas se a beffana vai deixar um carvão ou um doce e um brinquedinho, e que no dia 25 de dezembro Jesus vai chegar, para ganhar presentes junto com elas, no dia 06 de janeiro, porque também ele foi um bom menino! Obrigada pelas recordações doces e ternas do meu pai e pelas fotos maravilhosas, que me trazem tantas saudades!

    Reply
    • 09/01/2009 at 13:26
      Permalink

      Oi Renata
      Eu é que agradeço a visita e o seu comentário tão doce e cheio de emoção!
      Bjs

      Reply
  • 20/11/2011 at 21:26
    Permalink

    Adorei o post. Vou passar por Milão no início de janeiro, não verei as decorações, acho, mas mesmo assim adorei conhecer um pouco mais da história do natal italiano. Bjs

    Reply
    • 22/11/2011 at 16:13
      Permalink

      OI Leidinara
      Se vc vier antes do dia 06/01 vc ainda consegue ver as decoraçoes.
      Bjs

      Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *