Nuraghi

Quando fomos convidados para umas férias na Sardegna, eu imaginei que iria passar uma semana à toa num destino de praia e mais nada, afinal, todo mundo que eu conheço que vai para a Sardegna, vai pra lá para curtir o mar. Ninguém tinha me contado que um dos tesouros da ilha são os Nuraghi. 

Os o quê? Pois é… Os nuraghi são castelos de pedra, construídas por volta do II milênio antes de Cristo, sem nenhum tipo de fundação; sustentadas tão somente pelo peso das pedras que os compõem.

nuraghe-santuantine2

Existem mais de 7000 nuraghi espalhados por toda a ilha, o que dá uma média, segundo o guia, de 1 nuraghe a cada 3km. Nós fomos visitar 2 deles: o Complexo Nuragico Su Nuraxi em Barumini e o Nuraghe di Santu Antine, que fica mais perto de Porto Cervo, onde estávamos hospedados.

nuraghe-sunuraxi3

A visita a Su Nuraxi é necessariamente guiada e achei ótimo, pois não tinha a menor ideia do que eu estava pra ver. O guia explicou que os nuraghi se assemelham aos castelos da Idade Média, sempre lembrando que foram construidos muuuuito tempo antes de tal periodo historico, mas ninguem sabe para que exatamente eles serviam.

nuraghe-sunuraxi

Uns dizem que eram feitos com escopos militares, de proteção da área; mas são muito pequenos e não foi encontrado nada que remeta a alguma guerra ou luta. Outros dizem que serviam de casas, mas usar uma estrutura tão forte para moradia também não convence muito. Outra possibilidade é que os nuraghi eram simplesmente templos religiosos e de culto aos mortos… Mistério…

nuraghe-sunuraxi41

A única certeza é que a “estrutura megalítica de planta circular, que respeita os princípios físicos da distribuição do peso” dos nuraghi era uma as mais avançadas arquiteturas do Mediterraneo durante a Idade do Bronze, época de maior desenvolvimento dessas construções. Num pequeno museu perto de Su Nuraxi, construiram uma maquete de como seria o nuraghe em seus aureos tempos.

nuraghe-sunuraxi2

Apesar de Su Nuraxi a Barumini ser o maior e o mais importante nuraghe da Sardegna, eu gostei mais do nuraghe di Santu Antine. É menor, mas eu achei mais fácil para entender o tal sistema de distribuição do peso, pois está mais preservado. Não sei como, mas a torre central possui 17 dos 25 metros de altura originais e dois, dos 3 andares, ainda estão de pé!

nuraghe-santuantine1

Esse desenho do nuraghe de Santu Antine eu peguei na internet, nem lembro mais de onde…

Outra coisa legal de visitar Santu Antine é que ali pertinho fica o Hipogeu Pré-Histórico de S. Andrea Priu. Uma necrópole subterrânea, escavada na rocha e com tumbas pluricelulares. A mais importante delas, a Tomba del Capo, possui meros 250m2 e 18 células, sendo 3 grandes e centrais e as outras, pequeninas, distribuidas em torno desse nucleo central.

nuraghi-ipogeo-sandrea

O interessante dessa tumba é que ela foi adaptada ao longo dos anos para diversos usos religiosos. Nas paredes é possível admirar afrescos da época romana e bizantina sobrepostos e também alguns resquicios do ultimo morador: um camponês sardo que transformou a Tomba del Capo em lar (melhor impossivel, temperatura constante em casa e as celulas menores funcionavam como ótimos armarios), até ser despejado, por motivos óbvios, na década de 50, se não me falha a memória.

nuraghi-ipogeo-sandrea2

Uma outra curiosidade é que, segundo a ideologia funerária da época, por serem subterrâneos, os tumúlos garantiam a regeneração dos defuntos, mas, com o passar do tempo, os sardos começaram a chamar essas necropoles de “domus de janas”, ou casa das fadas, pois no imaginário coletivo as tumbas eram povoadas de seres fantásticos como fadas, bruxas, gnomos.

Adorei saber que nem só de praia vive a Sardegna!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

16 thoughts on “Nuraghi

  • 19/11/2008 at 01:19
    Permalink

    Ah!A Itália é demais…até numa simples ida á praia nos deparamos com milhares de anos de história!!
    Não é por acaso que é o país com maior número de locais que fazem parte da listinha da Unesco!
    Sorte a sua que está sempre no centro da “acção”! 🙂

    Bjs

    Reply
  • 19/11/2008 at 02:16
    Permalink

    Nossa Luisa você descobre cada lugar!!!
    É uma das vantagens de morar na Europa…

    Reply
  • 19/11/2008 at 11:03
    Permalink

    Luisa, eu também não sabia destas construções, e olha que eu estudei história da arte. Adorei!!!
    E eu não acho que você descobre tudo isto porque está na Europa, e sim porque é curiosa e aberta, porque conheço muita gente que vive por aqui e não conhece mais do que seu bairro (risos). Ou por exemplo, que vive na Espanha e nunca entrou no Prado e nem a cara do Guernica, no Reina Sofia. E nem precisa ir mais longe, nativos da minha ilha, que não conhecem todos os museus (que não são muitos!) de Las Palmas!
    Muitos beijos

    Reply
  • 19/11/2008 at 12:09
    Permalink

    Luisa,
    Que show essa dica. Eu mesmo também nunca tinha ouvido falar dos Nuraghi da ilha de Sardegna.
    Pelo menos agora se eu for no show do milhão e a pergunta que valer 1 milhão de reais for essa, já vou saber a resposta.. 🙂
    Abraço..

    Reply
  • 19/11/2008 at 15:36
    Permalink

    Que dica legal, Luisa! Adoro esses lugares misteriosos, que ninguém sabe bem o que eram e a gente pode ficar só imaginando… 🙂

    Beijos!

    Reply
  • 20/11/2008 at 00:31
    Permalink

    Oi Margarida,

    Eu adoro morar na Italia, história aqui é o que não falta! Mas quem gosta de praia, tem que ir pra outro lugar… 🙂

    Bjs

    Reply
  • 20/11/2008 at 00:32
    Permalink

    Oi Carla,

    Descubro nada… Só leio muito guia de viagem antes de embarcar pra qq lugar… 😉

    Bjs

    Reply
  • 20/11/2008 at 00:34
    Permalink

    VidadeTurista,

    Se vc levar o milhão por causa dessa pergunta, não se esqueça de mim, hein? 🙂

    Bjs

    Reply
  • 20/11/2008 at 00:38
    Permalink

    Oi Patricia,

    Sabe que curiosidade é algo que não me falta, estou sempre em busca de lugares novos, experiencias diferentes… E morar na Europa ajuda bastante…
    Sabe que, excluindo Apucarana, na região de Londrina não sobra muita coisa pra ver… 🙂

    Bjs

    Reply
  • 20/11/2008 at 00:39
    Permalink

    Oi Camila,

    Eu tb adoro, principalmente pq qq hipótese pode ser absurda ou palpável ao mesmo tempo!

    Bjs

    Reply
  • 20/11/2008 at 02:41
    Permalink

    Luisa,
    Inusitado estes seus posts… legal você estar descrevendo achados “tão” medievais em lugares que “eu” nem imaginava que poderiam existir por lá. Um agradável e misteriosa surpresa!

    Beijos

    Reply
  • 26/11/2008 at 12:44
    Permalink

    Oi Carol

    Eu adoro a Europa justamente por causa dessas surpresas. Quando vc menos espera, encontra alguma coisa legal num lugar lindo…

    Bjs

    Reply
  • 29/11/2008 at 15:20
    Permalink

    Faço coro com as meninas, nunca tinha imaginado algo parecido…Tem uma aura misteriosa interessantíssima!

    Reply
  • 02/12/2008 at 13:35
    Permalink

    Oi Emilia,

    Pra mim, o legal de viajar é justamente esse: descobrir coisas e lugares que eu nunca imaginei que pudessem existir! Show, né?

    Bjs

    Reply
  • 10/05/2010 at 22:33
    Permalink

    Olá Luísa
    Este ano vamos à provença, Córsega e Sardenha.
    Já registei estas informações sobre os Nuraghi.
    Obrigada pela partilha.

    Ainda não tinha andado por aqui… mais uma viajante do VnV.
    Beijinhos

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *