O metro de Moscou

A primeira vez que eu recebi um daqueles emails com fotografias lindas, maravilhosas do metro de Moscou, que mais pareciam tiradas em algum palacio, nao tive duvidas: eu precisava ver aquilo ao vivo! 

Como em Moscou existem 12 linhas diferentes e mais de 170 estaçoes e principalmente, considerando que nao sao todas as estaçoes que sao dignas de fotografia, antes de nos aventurarmos, tivemos que estudar direitinho o mapa para saber para onde ir. (foto: Wikipedia)

Nòs tinhamos um mapa com o nome das estaçoes escrito em letras ocidentais e a primeira providencia foi substitui-lo por um mapa escrito em cirilico, pois, para identificar o nome das estaçoes, é muito mais facil comparar os simbolos em cirilico do que decifrà-los ou traduzi-los.

Segundo as descriçoes do guia e os nossos “planos turisticos” para o dia, escolhemos as estaçoes que gostariamos de visitar e compramos os nossos bilhetes… Decidimos comprar o bilhete simples mesmo, pois o objetivo era ficar rodando por baixo da terra, sem sair das estaçoes.

Sò tinha um pequeno detalhe que acabamos menosprezando: algumas estaçoes de metro sao bem grandes e muitas vezes, a parte bonita de se ver nao era aquela que viamos logo que saiamos dos vagoes, entao, tinhamos que passear um pouco pela estaçao até encontra-la.

Passear pela estaçao de metro nao seria digno de nota se, nesses passeios, nao pegassemos escadas rolantes insuspeitas que nos levavam diretamente para fora da estaçao! E dà-lhe comprar outro bilhete para reentrar… Foram umas cinco vezes assim! Aquelas escadas rolantes enganam mesmo! Teria valido mais a pena ter comprado um bilhete multiplo…

Aquelas fotografias que chegam por email sao muito mais bonitas do que a realidade, é claro. Na foto, tà tudo limpinho, iluminado e sem ninguem pelo caminho, coisas impossiveis de serem vistas num lugar por onde passam mais de 8 milhoes de pessoas por dia.

Mas mesmo com aquela gentarada toda com pressa, dà pra admirar as obras de arte e o design das estaçoes. Sao varios os mosaicos, os baixo-relevos, os lustres, marmores que retratam a historia, a guerra e a vida cotidiana do povo sovietico.

Eu nao dei conta de fazer uma unica foto mais ou menos aceitavel do metro. Além de ser um lugar escuro, que exige habilidades fotograficas que nao tenho, ainda tinha todo o vai e vem de gente esbarrando em qualquer coisa que obstruisse o caminho, ou seja, euzinha!

Desisti das fotos, mas tenho lindas imagens gravadas na memoria!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

19 thoughts on “O metro de Moscou

  • 27/10/2008 at 15:50
    Permalink

    Nossa, Luisa, por incrível que pareça fiquei feliz de ver que você não conseguiu tirar as fotos… eu sempre entro nos blogs e morro de inveja de como as pessoas têm fotos tão lindas de lugares que eu nunca consigo fotografar com precisão! Bom saber que não sou a única hahaha!

    Beijos e estou adorando todos os relatos!!!

    Reply
  • 28/10/2008 at 02:55
    Permalink

    Ahhh queria ver fotos…fiquei curiosa…

    Reply
  • 28/10/2008 at 10:35
    Permalink

    O metrô de Moscou tá na minha listinha… Esses dias vi umas fotos que nunca tinha visto, 360 graus… É realmente uma coisa muito diferente, pomposa, mas muito interessante e bonita. 🙂

    Reply
  • 28/10/2008 at 12:41
    Permalink

    Oi Patricia,

    Eu tb morro de inveja daquelas fotos bonitas, mas quando vejo a quantidade de equipamento e o tamanho da maquina fotografica necessaria para fotos decentes, eu desanimo!

    Eu nao sei pq ainda nao fiz um curso de fotografia, para quem sabe, pelo menos aprender a usar uma maquina compacta…

    Bjs

    Reply
  • 28/10/2008 at 12:42
    Permalink

    Oi Carla

    Nao se preocupe, vc nao esta perdendo nada se nao vir a minhas fotos… 🙂

    Bjs

    Reply
  • 28/10/2008 at 12:46
    Permalink

    Oi Glenda

    O metro é mesmo muito bonito, mas essas fotos que chegam por email nao retratam a movimentaçao do dia a dia… Mesmo assim, vale o passeio e se tiver oportunidade, nao deixe de ir!

    Bjs

    Reply
  • 02/11/2008 at 02:16
    Permalink

    Luisa! Não perca a fé: máquinas compactas podem fazer excelentes fotos! Mas, é verdade, não são as mais indicadas para ambientes escuros. Daí tem que ligar o flash, o que acaba estragando toda aquela ambientação da luz natural. Mas uma dica é comprar um mini-tripezinho (deve ter uns 15 centímetros de altura) que se acopla à maquininha – não toma espaço nenhum na mala nem é pesado. Então você apoia o tripezinho em algum lugar e liga a máquina naquele disparo automático. Com o disparo automático entra mais luz e pode ser que a foto valha a pena. Agora, se não tiver nenhum ângulo decente para apoiar o tripé e um zilhão de gente na frente – não tem foto que salve mesmo! Bjs!

    Reply
  • 02/11/2008 at 02:22
    Permalink

    Ah, sim, esqueci de acrescentar: o tripezinho pode ser apoiado em corrimão, banco, cadeira e até no chão. No caso do chão, dá para empinar a maquininha para o teto e tirar lindas fotos de tetos trabalhados, abóbodas, etc. Mas isso é um detalhe, porque suas fotos são lindas, além do texto gostoso, elas são uma riqueza do Arquivo de Viagens. Beijosss.

    Reply
  • 02/11/2008 at 15:25
    Permalink

    oieee luiza, parabens pelo seu blog… ele é simplesmente sensacional! rss é um vicio,rsss eu o leio praticamente todos os dias rss, adoro os detalhes as curiosidades entre outras coisas mais, parabens!!!

    Reply
  • 03/11/2008 at 13:17
    Permalink

    Oi Silvia

    Sabe que eu tenho um tripé pra minha compacta e ele está sempre na bolsa. O problema é o namorado… Ele não tem a menor paciência para esperar que eu monte o tripé e procure um ângulo melhor pra apoiar a máquina e bater a foto…

    Todas as fotos que eu tenho dele foram tiradas no susto! 🙂

    Bjs

    Reply
  • 03/11/2008 at 15:10
    Permalink

    Oi Emerson!

    Obrigada! Fico muito feliz que vc goste do blog!

    Bjs

    Reply
  • 10/02/2009 at 21:36
    Permalink

    Luisa, pelo que você contou é mais ou menos o que acontece quando chegamos na Muralha da China.

    As fotos são sempre lindas, contemplativas, aquele horizonte interminável… A realidade é outra: milhões de chineses subindo o braço direito da muralha (o esquerdo é muuuuuito íngreme) e você se esgueirando para tentar um ângulo que transmita alguma poesia.

    Difícil…

    Reply
    • 11/02/2009 at 18:07
      Permalink

      Rosane,
      Como as fotos enganam bem, nè? Eu jamais conseguiria imaginar a muralha da china cheia de gente! Um metro atè entendo, nè? 🙂
      Bjs

      Reply
  • 26/04/2010 at 20:48
    Permalink

    Oi Luisa! Muito legal ler sua aventuras na Russia! Por acaso vc tem uma listinha com as estações que valem a pena visitar? Obrigado!

    Reply
    • 27/04/2010 at 09:57
      Permalink

      Oi Fernanda,

      Eu nao cheguei a visitar todas as estaçoes recomendadas pelos guias, mas as que eu tinha assinalado para ir, pq eram as mais centrais e proximas e umas das outras foram:

      – Prospekt Mira
      – Komsomolskaya
      – Novoslobodskaya
      – Belorusskaya
      – Mayalovskaya
      – Barrikadnaya
      – Kievskaya
      – Teatralnaya
      – Taganskaya
      – Novokusnetskaya

      Bjs

      Reply
  • 02/08/2010 at 16:48
    Permalink

    Olá.
    Visitei á Rússia em junho/2010 ( calor de 37 graus).
    Fiquei maravilhado c/ o metro. nota 10. aconselho a visita.

    Reply
    • 12/03/2011 at 17:06
      Permalink

      Blau Jones,
      Foi tocado num ponto que há muito vinha procurando.
      Amei quando vi o blog de Rosana. MARAVILHOSO!!!
      Me dê todas as dicas possiveis sobre este passeio: como comprar os bilhetes (a comunicaçao!!…) como fazer para n;ao sair, -e so ficar passeando, as possibiliddes de se perder, como é? tenho tem[e so perambulnáo sair da etsa;aochev

      Reply
      • 15/07/2011 at 03:57
        Permalink

        Olá, Cleide
        Desculpe-me, pela demora da resposta. Porém, visitei Moscou c/ uma guia que falava espanhol e inglês. Apesar de ficarmos muito a vontade durante todo o passeio p/ S.Peterburgo e Moscou, havia sempre algum conosco. Dica! Não deixe de provar o caviar russo.
        abração. Blau
        viajarbom.blogspot.com

        Reply
  • 12/03/2011 at 17:13
    Permalink

    Blau Jones,
    Foi tocado num ponto que há muito vinha procurando.
    Amei quando vi o blog de Rosana sobre o assunto. MARAVILHOSO!!!
    Me dê todas as dicas possiveis sobre este passeio: como comprar os bilhetes (a comunicação como é?…) como cuidar para não sair e ver outras estações??.. tem alguma dica? como as passagens podem ser obtidas, trechos, quantidade, valor, etc. Tem validação em máquinas? guardo o bilhete para fiscalização?
    Muito grata pela sua ajuda. Abraço. Cleide

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *