Relogios suiços

A minha visao estereotipada da Suiça sempre a considerou como a terra dos chocolates e dos relogios. A cidade de chocolate eu ainda nao sei aonde fica, mas finalmente descobri o berço da relojoaria suiça: La Chaux de Fonds, localizada numa regiao batizada turisticamente como “Watch Valley”.

Por pura falta de tempo, nao chegamos a desbravar como se deve o tal “vale dos relogios”, pois La Chaux de Fonds foi simplesmente uma parada estrategica quando estavamos voltando da Bourgogne para Milao de carro.

Diz a lenda  (e tb os sites de promoçao turistica da regiao), que è possivel fazer uma “peregrinaçao” entre as empresas relojoeiras mais famosas do mundo e varios museus especializados com relogios que sao considerados verdadeiras obras de arte, e tudo isso emoldurado por aquela paisagem suiça de cartao postal com montanhas, lagos, vaquinhas…

Realmente, na periferia de La Chaux de Fonds o que nao falta sao as industrias gigantescas e chiquerrimas de relogios do cacife de Rolex, Patek Phillippe e tambem de empresas de moda que vendem relogios, tipo Dior, mas nao sei se è possivel visita-las… Nao vi essa informaçao em lugar nenhum…

Mas por causa da nossa absoluta falta de tempo, nos limitamos ao basico da cidade: o Musée International d’Horlogerie e uma passeadinha rapida pelas ruas de La Chaux de Fonds, cuja arquitetura nao sò reflete as “necessidades organizativas” dos produtores de relogio do seculo XXVIII, como tambem possui varias casas realizadas pelo arquiteto Le Corbusier, nascido ali.

Sò o museu jà vale a visita a La Chaux de Fonds, o lugar è incrivel atè pra quem nao liga pra relogio. E’ tudo muito organizado, os relogios sao separados de acordo com a epoca, caracteristicas e tem sempre uma explicaçao sucinta e curiosa sobre os motivos pelos quais aquele relogio, ou aquele tipo de relogio è importante.

Ali dà pra encontrar desde o relogio mais fino do mundo, atè o menor relogio jà produzido, atè relogios curiosos como o “Relogio Misterioso” do ilusionista Robert-Houdin, que parece funcionar sozinho, pois è todo transparente e nao tem nenhum tipo de engrenagem à vista, ou relogios nao mecanicos, como um relogio de fogo em forma de dragao.

E o museu ainda conta com relogios interativos, como uma porta que diz as horas quando vc passa por ela, e um outro que usa a sombra do visitante como ponteiros, e sem contar toda a seçao destinada às maquinas e apetrechos para produzir relogios, e a seçao sobre a historia do desenvolvimento dos relogios no mundo: do relogio de parede ao relogio de pulso, dos relogios de rico atè a sua popularizaçao.

Eu tenho consciencia do quanto è ridiculo o que eu vou dizer, mas passei a manha inteira no museu dos relogios e nao vi o tempo passar!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

11 thoughts on “Relogios suiços

  • 14/10/2011 at 02:31
    Permalink

    Interessante. Uma perguntinha: em alhum lugar há a menção de Santo Dummont ser o inventor do relógio de pulso?
    Sara

    Reply
    • 14/10/2011 at 11:44
      Permalink

      Oi Sara
      Nao tem nao, pq na realidade Santos Dummont nao inventou o relogio de pulso. Diz a lenda que esse tipo de relogio foi inventado por Breguet em 1810 e que Patek Phillippe o aperfeiçoou em 1842 (tem discussoes sobre se quem inventou foi Breguet ou Patek Phillippe). Na epoca, o relogio de pulso era usado sò por mulheres que nao tinham bolsos nos vestidos para usar os relogios de bolsos que os homens usavam e Santos Dummont pediu pra Cartier fazer um relogio de pulso pra ele, sendo o primeiro homem a usar esse tipo de relogio e popularizando seu uso entre os homens.
      Bjs

      Reply
  • 18/10/2011 at 15:03
    Permalink

    Olá Luisa, tudo bem?
    Você poderia entrar em contato comigo através de um email, pois
    gostaria de conversar com você sobre uma possível parceria.

    Um abraço,
    Sofia

    Reply
  • 19/10/2011 at 02:58
    Permalink

    Nossa, meu marido adoraria conhecer esse lugar, ele é fanático por relógios, imagine a empolgação 🙂

    Luisa, não tenho seu contato no Facebook, queria te convidar para participar do Grupo Blogs de Turismo… tá todo mundo lá, só ta faltando você 😉 Fica o convite, se quiser passe lá http://www.facebook.com/groups/blogsdeturismo/

    Beijos

    Reply
    • 21/10/2011 at 11:04
      Permalink

      Oi Carol
      Obrigada pelo convite! Vou passar là com certeza!
      Minha vida real anda meio de cabeça pra baixo e a vida virtual vai ficando pra tras, mas acho que aos poucos tudo volta ao normal.
      Bjs

      Reply
  • 07/11/2011 at 17:59
    Permalink

    Há alguns anos, venho desenvolvendo uma rede social com um estilo bem diferente. Há poucos dias, o site entrou no ar (por sinal já uma grande vitória). O Viagem Pública começa engatinhando e logo logo será um tremendo sucesso, pois vêm grandes surpresas como por exemplo, sorteios de viagens, de milhas aéreas, cortesias em hotéis, etc. Além de disponibilizar o velho e conhecido bate-papo, vem mostrar um estilo bem diferente de rede social, voltado para as emoções e histórias nas principais cidades do mundo. O projeto inicial é chegar um certo número de usuários, para daí então passar a ocorrer promoções, como por exemplo: A melhor história de uma viagem, fatos marcantes, fatos cômicos e pitorescos que ocorreram. Além de comunidades que são cidades turísticas, curiosidades e dúvidas sobre as mesmas como: Onde se hospedar, onde fazer as refeições, onde se divertir, etc. Vale a pena conferir e convidar amigos, afinal estamos ajudando o crescimento de uma rede inovadora e diferente.

    OBS: Pode se cadastrar acessando http://www.viagempublica.com ou diretamente aqui: http://www.viagempublica.com/main/authorization/signUp?

    Atenciosamente,

    Frederico Rios

    Reply
  • 17/11/2011 at 20:45
    Permalink

    Sou responsável pela rede social exclusiva sobre viagens – viagempública (www.viagempublica.com) – e gostaria de saber se vocês têm interesse de cadastrar seu BLOG na aba BLOGS, ficando mais acessível aos usuários da rede social e dando mais visibilidade ao seu BLOG. Lembrando que você não vai gastar nada com isso, é de graça…

    Reply
    • 22/11/2011 at 16:30
      Permalink

      Oi Fred
      Obrigada pela proposta mas, no momento, nao tenho interesse.
      Sucesso!

      Reply
  • 14/01/2012 at 22:43
    Permalink

    Estava a ver que não havia viagens ao meu país de acolhimento 🙂

    Amei o comentário : “Eu tenho consciencia do quanto è ridiculo o que eu vou dizer, mas passei a manha inteira no museu dos relogios e nao vi o tempo passar!”

    Mais uma vez… parabéns…

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *