Russia – reservando os hotéis

Por causa da qualidade duvidosa dos hotéis da região do Anel de Ouro e porque os melhores hotéis estavam já cheios, resolvemos dividir nosso tempo em hotéis diferentes, o que acabou complicando ainda mais as minhas tentativas de reservar alguma coisa por ali… O Anel de Ouro, sem dúvida, foi a região mais complicada para reservar hotéis, mas insistindo um pouco e tendo muuuuita paciência, consegui reservar tudo!

Eis o que aconteceu nas minhas tentativas de fazer reservas nas cidades da Rússia, que fazem parte do meu tour:

Moscou

Foi bem fácil reservar os nossos primeiros dias em Moscou, escolhemos um hotel que faz parte do grupo Leading Hotels of the World  e em 2 minutos a reserva pela internet estava feita, com confirmação no meu e-mail instântanea.

Difícil  mesmo foi reservar duas outras noites num hotel para os lados do aeroporto, um dia antes dos vôos para Kazan e para Arkhangelsk. A primeira escolha recaiu no histórico hotel Sovietski, um clássico em Moscou, mas que não está nem aí para os clientes! Eles até tem um site legal, com informações em inglês e tudo, mas não respondem e-mails, não respondem formulário on line e quando vc telefona pra saber se receberam suas 2876 solicitações de reserva, num inglês impecável eles afirmam despudoradamente que não sabem do que vc está falando, que não receberam nenhuma solicitação de reserva e, numa arrogância impar, informam que para o período solicitado o hotel está cheio.

Achamos melhor deixar o charme histórico de lado e partir para o moderno e eficiente Novotel que fica do ladinho do aeroporto e a reserva é facilmente feita pelo site, sem problemas! O único porém é que eles pedem pagamento antecipado das diárias e a política de cancelamento não é nada favorável.

Yaroslavl

A primeira opção foi o Hotel Volga. Não achei nada na internet, como era de se esperar, e o jeito foi tentar o telefone… (+7 4852 728 276). Telefonei na maior boa vontade e um fulano do outro lado da linha falou um monte de coisa em russo e bateu o telefone na minha cara! Lá fui eu pedir ajuda à moça que trabalha aqui em casa, que fala russo… Ela me disse que esse número é dos bombeiros e que, segundo eles, o Hotel Volga não existe mais! Não entendi se não existe de verdade, ou se eles já estavam cansados de receber telefonema de gente procurando hospedagem… Por via das dúvidas, achei melhor deixar pra lá esse hotel…

Segunda opção: Ring Premier Hotel. Achei o site no Google e fiquei toda feliz quando vi a versão em inglês. Preenchi o formulário on line e…. exatamente! Nada! Nenhuma resposta! Como esse hotel não me parecia grandes coisas mesmo, nem insisti muito e fui direto para a terceira opção, o Hotel Yubileynaya, uma estrela a menos, mas me parece melhor localizado.

O site é inglês e tem fotos dos quartos com os respectivos preços e um formulário on line para a reserva. Preenchi o formulário e… Nada!  Dois dias depois telefonei para o hotel (+7 4852 72 6565) e a moça que me atendeu disse que não recebeu nenhum pedido de reserva e que o ideal seria mandar um fax para o mesmo número… Fax enviado e reserva feita!

Kirillov e Vologda

A nossa primeira opção de hospedagem era o Capercailye House , único hotel em Kirillov e perto de Ferrapontovo, o lugar considerado patrimônio da humanidade que estávamos interessados em visitar. Mandei um email (gd_elle@mail.ru) e nao recebi nenhuma resposta, como era de se esperar…

Telefonei para o numero em Vologda que está no site (+7 921 714 01 29) e me pediram para ligar para Moscou, no outro número, que também constava do site (+7 903 722 12 82). A moça que me atendeu disse que em agosto estava tudo lotado.

O jeito foi desistir de Kirillov e tentar alguma coisa em Vologda, uma cidade ali perto…

Tentei reservar o Nikolaevskiy Hotel Club  via mail, porque ninguém atende o telefone e o formulário on line não funciona. Como todos os emails que eu mandei voltaram, insisti com o telefone. Uma fulana finalmente atendeu e disse que a reserva estava feita, mas não tínhamos nenhuma confirmação escrita, porque a moça não conseguia (ou não queria) entender o meu endereço de email e, segundo ela, não estava autorizada a mandar fax para fora da Rússia…

Não sei por que, mas a “garantia verbal” da moça do hotel não me pareceu muito confiável, então tentei, mais uma vez mandar um email pedindo a confirmação. Desta vez o email não voltou, mas também não me responderam!

Como sou teimosa, e o hotel de Kirillov não me saía da cabeça, de vez em quando eu fazia umas pesquisas pela internet em sites genericos de reservas de hotéis pra ver se dava sorte… E não é que dei sorte mesmo?!

Depois de 2 meses de tentativa, (percebi que a disponibilidade dos quartos era liberada aos poucos) o site Hostel World deu disponibilidade para o Capercailye House, no dia que queríamos. Fizemos a reserva pelo site, pagamos 10% do valor de garantia e agora resta esperar que este site seja confiável. UPDATE: O site nao é confiàvel! O pessoal do hotel nao tinha a menor ideia da existencia nem do site, nem da nossa reserva! Tinha vaga no hotel, mas perdemos os 10% pagos de garantia. Ah, o Hostelword nao responde emails! Nem pra se desculpar!

Kostroma

Na procura dos hotéis em Kostroma, me deparei com um blog em inglês com informações sobre a cidade mais atualizadas que a Lonely Planet (tenho a 2ª edição italiana, de 2006). Quem tiver interessado, vale dar uma olhada nesse blog, é bem util. Foi nesse site que encontrei o site, em russo é claro, e o telefone (+7 4942 37-12-24) atualizado do hotel Ipatyevskaya, que segundo a Lonely Planet é o “hotel dotado de maior fascínio de toda Kostroma”.

Com o auxílio do Free Translation achei o email do hotel (i-sloboda@yandex.ru) e tentei mandar um email em inglês para ver o que acontecia… Dois dias depois, nada de reposta! Telefonei pro hotel e quem me atendeu não sabia falar nem um “a” em inglês. Pedi pra moça que trabalha aqui em casa para telefonar e saber se ao menos receberam meu email…

Ela me disse que receberam meu email, mas não entenderam nada do que estava escrito e que o tradutor passa no hotel só uma vez por semana… Disse que iria reservar o quarto pra mim e que quando o tradutor aparecer, me manda a resposta do email… Ah, ela disse ainda que achou muito estranho alguem reservar um quarto com tanta antecedência… Quase um mês depois eu não tinha ainda recebido nenhuma confirmação da reserva…

Achei melhor deixar pra lá esse hotel e tentar o Shelestoff, que segundo o blog kostromamonamour é o hotel mais moderno e confortavel de toda Kostroma e que as “stars” costumam ficar ali quando visitam a cidade… Eu queria saber como essas “stars” reservam esse hotel! Mandei email, preenchi formulário on line e, pra variar, nenhuma resposta…

O jeito foi telefonar… A pobre atendente disse que falava “um pouquinho de inglês”, mas se esqueceu de dizer que não entendia nada de inglês e, com isso, ficava repetindo constantemente: “email – internet – reservation”. Não insisti muito com a conversa e, na mesma hora, mandei um email ao hotel (info@hotel-shelestoff.ru). Cinco minutos depois veio a resposta. Reserva feita! (Pelo menos, assim espero, pois na resposta do email estava escrito apenas: Reservation nº XX/2008).

 Suzdal:

A primeira opção de hospedagem era Likhoninsky Dom, com apenas 5 quartos e sem endereço na internet (nem site, nem email). Tentei ligar (+7 49231 21901) e me responde uma fulana que não fala nada em inglês e fica repetindo o tempo todo: “hotel grossss, hotel grossss” (ou algo que o valha!). Pedi para a moça que trabalha aqui casa telefonar pra mim e descobri que esse hotel está fechado para reformas, sem previsão de abertura.

Vamos para a segunda opção: Pokrovskaya Hotel, o site que a Lonely Planet fornece é em russo, tentei telefonar (+7 49231 20908 ) e a moça do outro lado da linha sabia umas 5 palavras em inglês: dentre elas, “hotel full no reservation”, nessa ordem.

Próxima opção: Hotel Sokol, esse tem site em ingles, mas as reservas são feitas pelo telefone, num número de Moscou (+7 495 916 33 64). O povo até que fala inglês, mas é meio complicado entender o que dizem, mesmo assim o atendente me passou seu email para que eu pudesse fazer a reserva (et@hotel-sokol.ru). Mandei o email e ninguem me respondeu. Liguei mais uma vez, falei com outra pessoa, que também me passou um email (tgs@hotel-sokol.ru) e, finalmente, através desse email, consegui reservar uma noite em Suzdal!

Eu queria duas noites, mas o hotel estava praticamente cheio… paciência! Uma noite só tá ótimo!

 Sergiev Posad

Queria reservar o Russian Court Hotel e, para isso, tentei o site que a Lonely Planet menciona (www.zolotoe-koltso.ru/hoteldvorik), mas só dava mensagem de erro… Lá vou eu tentar telefonar (+7 49654 75392), por incrível que pareça, a moça com quem conversei falava inglês, o hotel tinha vaga no dia que eu queria e ela me passou um email para a reserva (rusdvorik@yandex.ru)! Mandei o email e, obviamente, não obtive resposta!

Através desse endereço de email, achei no Google o site do hotel , que, graças a Deus, tem uma versão em inglês! Preenchi o formulário on line para a reserva e no mesmo dia veio uma resposta super completa, com todos os preços e serviços do hotel e os detalhes sobre como proceder para fazer a reserva. Mais eficiente, impossível!

Mas, por motivos logísticos, acabamos desistindo de dormir em Sergiev Posad e optamos por um hotel mais perto do Aeroporto em Moscou, porque o nosso vôo para Kazan no dia seguinte era de manha e, segundo informações recebidas do próprio hotel, de Sergiev Posad até o Aeroporto de Sheremetyevo são duas horas de carro, sem trânsito. Melhor não arriscar!

Kazan

Mandei um email ao Hotel Mirage e, pra variar, pra não perder o costume, mais uma vez, não recebi nenhuma resposta… Eu já estava perdendo a paciência com os hotéis russos, quando meu namorado, todo solicito, disse: “não se preocupa, deixa comigo!

 Perfeito! Era tudo o que eu queria ouvir…

Um mês depois ele me traz uma confirmação em russo de sabe Deus onde… Googlando o email, parecia ser uma reserva em um hotel de quinta categoria em Moscou… Ele disse que não tem idéia de como reservou aquilo, pois a ultima ediçao da Lonely Planet está desatualizada, todos os sites estavam em russo, ele não entendia nada daquilo, blá, blá, blá!

Percebi que a paciência dele era menor que a minha e, como eu já estava mais “escolada” em reservas de hotéis na Rússia, retomei as rédeas da coisa.

Tentei novamente mandar um email ao hotel Mirage (quase 2 meses depois que mandei os primeiros emails) e, por alguma razão desconhecida, desta vez me responderam e a reserva foi feita rapidamente.

Arkhangelsk

O hotel aqui não foi difícil de reservar. Escolhemos o hotel Purnavolok , mandamos um email e dois dias depois veio aquela resposta padrão, “Obrigada pela preferência, nós reservamos um quarto duplo pra você. O número da sua reserva é XX”, sem nenhuma referência obviamente nem ao hotel e nem aos dias reservados. Ainda bem que, pelo email (hotel@purnavolok.ru), dava pra saber de qual hotel se tratava.

Ilhas Solovki

Aqui a escolha recaiu no Solovki Hotel… A Lonely Planet dá um numero de telefone (+7 818 35 90 331) e diz que pode ser reservado também através do site www.solovki-tour.ru somente em russo, é claro! Tentei telefonar e quem me atendeu me so falava russo e, quando a minha super assistente para assuntos russos telefonou, passaram um número de telefone de Moscou que constava nos contatos do tal site.

 Já que era assim, tentei preencher o formulário online (em russo, é claro) que existe no site, mas aparecia uma mensagem que eu não consegui descobrir qual era, acho que precisava de cadastro, sei lá… O jeito foi mandar um email pro tal endereço mencionado no site (solovki@solovki-tour.ru)… É claro que ninguém me respondeu! Liguei para o número de Moscou e me deram um número de S. Petersburg.

A moça que me respondeu, num inglês excelente e muito prestativa, me deu seu email (elena.larionova@ptours.net) e finalmente consegui fazer a tal reserva…

Alguns detalhes: 1 – o email “ptours.net”, segundo o Google, é de uma agência de turismo em S. Petersburgo, mas não consegui fazer a reserva de outro modo, não obstante tenha telefonado e mandado emails para Deus e o mundo. Pelo que pude perceber, sem passar por uma agência, não se faz reserva nesse hotel…

2 – A reserva só estaria garantida se até 30 dias antes da data da viagem, eu fizesse um depósito do valor integral das diárias numa conta corrente na Finlândia!! Que medo! Achamos por bem ter muita fé e acreditar que vai dar tudo certo…

Kem

Kem é a cidade ponto de partida/chegada de quem vai para as Ilhas Solovki, por isso, seja na ida ou na volta vc vai acabar tendo que se hospedar nessa cidade, porque os horários dos transportes não ajudam muito. O problema é que só encontrei 3 hotéis nessa cidade:

1- o hotel Prichal, único mais ou menos decente e perto do porto de embarque para as Ilhas,

2 – o hotel Kem, mencionado pela Lonely Planet, com 1 banheiro para cada 2 quartos, no centro de Kem e

3 – um hotel, com um nome russo (КУЗОВА) que nem me dei ao trabalho de traduzir, mas me parece que seja o mesmo hotel Kem mencionado pela Lonely Planet.

O jeito é garantir uma noite no hotel Prichal mesmo, não tem como escapar. Bom, como hotel russo, de praxe, não responde email, tentei telefonar logo de cara. Obviamente ninguém falava inglês… Por desencargo de consciência, mandei um email e já no dia seguinte responderam, num ingles sofrivel, mas muito simpatico, que tinham disponivel um quarto com banheiro no final do corredor…

Mandamos um outro mail pra saber se não tinham um quarto melhorzinho, com banheiro privativo… Não, não existe um quarto melhorzinho, já está tudo lotado… Vai sem banheiro mesmo, fazer o quê…

Petrozavodski

Aqui a eficiência me surpreendeu! Escolhemos o hotel Prionezhsky , que respondeu o nosso email no mesmo dia em que o mandamos, num inglês ótimo, e recebemos a confirmação da reserva, com todos os detalhes de dia, preço, etc…, já no dia seguinte. Incrível!

S. Petersburg

Aqui foi fácil! Leading Hotels of the World e fim de papo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

13 thoughts on “Russia – reservando os hotéis

  • 18/08/2008 at 18:48
    Permalink

    Oi Luisa!

    kkkk,me desculpe, mas tou rindo demais de seu sofrimento pra reservar esses hotéis… a história do Corpo de Bombeiros é triste, affff!!!!

    Tá confirmada minha ida pra Itália em Setembro, viu! Não tenho programação pra passar em Milão, mas que tal nos comunicarmos pra eu dar um jeito de te entregar o “100 dicas” do Riq? bjs!

    Reply
  • 26/08/2008 at 14:06
    Permalink

    Oi Adriane

    Que bom que deu certo a viagem!! Uma pena que vc nao passe por Milao, mas seria otimo se nos encontrassemos. E obrigada pelo livro!

    Qual vai ser o seu roteiro?

    Bjs

    Reply
  • 26/08/2008 at 19:51
    Permalink

    Oi Luisa, creio que eu tenho seu email. Vou te escrever e trocamos figurinhas…
    Vai ser ótimo se conseguirmos nos encontrar.
    bjs!

    Reply
  • 28/08/2008 at 13:16
    Permalink

    Oi, Adri

    Eu acho que vc tem sim, mas se nao tiver, eu te passo.

    Aguardo as novidades do seu tour italiano.

    Bjs

    Reply
  • 10/09/2008 at 10:25
    Permalink

    Kostroma has many beautiful hotels, for example Hotel Volga, Business Hotel Kostroma, Hotel Dvorianskoye gnezdo and others

    Reply
  • 13/09/2008 at 16:44
    Permalink

    Ola,
    estou indo para Moscou dia 16 de outubro!!
    gostaria de saber como estao as coisas, climas e etc?
    abracos

    Reply
  • 14/09/2008 at 10:15
    Permalink

    Oi Michelle

    Bom, eu estive na Russia em agosto e o clima estava super instável. Chovia, fazia sol, ventava, esquentava, esfriava… E tudo isso numa única tarde!

    Em outubro não tenho idéia de como será! Boa viagem!

    Bjs

    Reply
  • 25/04/2011 at 21:12
    Permalink

    Ola Adorei seu blog assim como vc sou louco por viagens…todo essa magia de conhecer lugares,culturas etc etc…talvez nao tenha ido em tantos lugares como vc… ja devo ter ido a uns 15 paises sou fan do Zeca Camargo, Alvaro Garnero ( do 50 por 1 ) e Bruno de Lucca ( do programa vai pra onde ) esses caras viajam muito…. minha meta eh chegar aos 50 paises….depois a gente ve…kkkk vi seu blog por acaso porque tambem fui HUM a menor cidade do mundo na croacia….valeu grande abraco

    Reply
    • 04/05/2011 at 12:46
      Permalink

      Oi Marcos
      Viajar è mesmo tudo de bom!
      Sabe que eu nao tenho essa meta de visitar X paises… Me dei conta que um mesmo pais oferece tanta coisa diferente que, pra mim, è impossivel dizer “conheci a Italia” depois de ter passado 5 dias em Roma por exemplo.
      Bjs e boas viagens!

      Reply
      • 05/05/2011 at 20:22
        Permalink

        Luisa. Estou indo prá Rússia em junho e não vai dar para conhecer tudo que você conheceu. Talvez de uma próxima vez. Será que você poderia me indicar 1 cidade perto de Moscou e outra perto de São Petersburgo que você tenha gostado mais? Se lembrar o nome dos hotéis em que ficou eu agradeço também. Abração.

        Reply
        • 09/05/2011 at 12:31
          Permalink

          Perto de Moscou acho que Sergiev Posad è a mais bonita e mais facil de chegar, as outras cidades que gostei ficam no Anel de Ouro, mais longe.
          Jà perto de Sao Pertersburgo nao deixe de visitar Pushkin e Peterhof.
          Bjs

          Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *