Songo Mnara

 No dia seguinte à visita a Kilwa Kisiwani, fomos visitar as ruinas de Songo Mnara, uma ilha localizada a uns 8km mais longe de Kilwa. O meio de transporte para chegarmos lá foi o mesmo “dhow” do dia anterior, com a diferenca que nao tinha mais o fascinio da primeira viagem e nao foi muito simples enfrentar 3 horas debaixo de um sol escaldante e sem ter para onde fugir.

songo mnara5

Chegamos em Songo Mnara e a recepcao da populacao local tb nao foi das melhores. Algumas pessoas da ilha, com cara de poucos amigos, começaram a discutir em swahili com a nossa guia nao sei por qual motivo, mas tive a impressao de que nao éramos bem-vindos. A impressao virou certeza quando pedi para tirar fotos do povoado e recebi um sonoro “nao” como resposta. Paciencia… Aceitei que o objetivo da nossa visita eram as ruinas e nao o povoado…

songo mnara3

Para chegarmos às ruinas, tivemos que atravessar o povoado, depois caminhamos por uns 15 minutos num mangue, dentro de um riozinho no meio de vegetacao fechada. Com o calor que fazia, a agua fresca e limpinha sob pés era deliciosa e eu tentava com todas as minhas forças a pensar somente nessa sensaçao boa, pois o rio estava repleto de animaizinhos estranhos (girinos, lagartinhos e coisas parecidas) e me vinha um ruim só de lembrar que eu estava andando descalça por ali. Espero sinceramente nao ter esmagado nenhum deles!

songo mnara6

Finalmente as ruinas! Como Kilwa, Songo Mnara, entre os seculos XIII e XVI, tambem foi uma rica e importante cidade comercial; quase todo o comercio de ouro, porcelanas chinesas, tapetes persas, etc, do oceano indico passava por ali. Hoje, as ruinas estao quase sendo tomadas pela vegetacao, com baobas enormes que cresceram por todo o lado e raizes que vao se embrenhando, destruindo o chao e entortando paredes.

songo mnara7

 Mas a grandiosidade do lugar fica evidente no chamado “palacio do sultao”. Uma construçao suntuosa, de dois andares, que por uma porta monumental se entra numa sala com um “patio” abaixo do nivel do solo, (que se parece uma piscina) e ao redor, vários comodos menores para os hospedes, cada um com seu banheiro e todas as portas decoradas.

songo mnara8

 Apesar de as ruinas de Kilwa Kisiwani serem mais famosas, achei as ruinas de Songo Mnara mais interessantes e mais variadas. Alem do palacio, existem as ruinas de mesquitas e mais de 50 casas residenciais e algumas coisas que os varios arqueologos que trabalhavam ali ainda estao tentando descobrir o que eram e pra que serviam.

songo mnara1

 Depois de umas 2 horas de tour pelas ruinas, voltamos para o povoado para pegarmos o nosso dhow de volta para Kilwa Masoko. E olha a surpresa: as pessoas, até entao mal encaradas, do nada ficaram simpaticas e sorridentes. Até permitiram que eu fizesse uma foto dos peixes secando na “praça principal” do povoado!

songo mnara4

Logo em seguida entendi o motivo de tanta simpatia… Com um lindo sorriso estampado no rosto, vieram nos pedir carona para o continente, pois o transporte-dhow publico alem de raro é caro (para os padroes deles, obviamente). Pelo menos a viagem de volta foi bem mais divertida que a de ida. As 3 horas passaram bem rapido enquanto estavamos confortavelmente sentados debaixo da sombra da vela do dhow e batendo altos papos com os caroneiros locais.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

10 thoughts on “Songo Mnara

  • 01/10/2009 at 00:32
    Permalink

    Sensacional esse post! Parabéns!
    Imagino como deve ser conhecer locais tão longe e escondidos…

    Depois se tiver um tempinho, dá uma olhada no http://www.itrip.com.br, boa sugestão.

    Boa sorte com o blog!

    Reply
  • 01/10/2009 at 14:50
    Permalink

    Oi Veronica,

    Obrigada! Vou visitar o site que vc indicou!

    Bjs

    Reply
  • 04/10/2009 at 01:29
    Permalink

    Luisa, você aparece com cada lugar diferente para conhecermos! Adoro! 🙂

    Beijos!

    Reply
  • 05/10/2009 at 17:34
    Permalink

    Luisa, tudo bem?

    Tambem adoro viajar, uma excelente terapia.
    Cheguei de uma viagem a Cancun agora e encontrei umas ofertas otimas no gurubooking.com.br
    Me cadastrei no site e recebo direto ofertas boas, pacotes promocionais e tudo mais.
    Depois vc visita la!

    abracos e boa sorte com o seu blog

    Reply
  • 05/10/2009 at 18:11
    Permalink

    Ah!

    Mais um lugar surpreendente ein!
    Agora, deve dá uma sensação terrível estar entre um povo mal humorado?!
    Ainda bem que eles mudam de idéia rapidinho… 😉

    Adorei a parte do riozinho… também espero que você não tenha esmagado nenhum pobre coitado.

    Abs,

    Reply
  • 06/10/2009 at 14:58
    Permalink

    Olá Luisa, tudo bem? Espero que sim e que eu tenha acertado o seu nome!

    Gostei muito do seu site – publiquei há pouco tempo uma matéria sobre Auckland em um site – com muito gosto, pois quero muito fazer um super tour pela Oceania, descobrir cada caverninha e cantos maravilhosos daquele lado de lá do mundo.

    Queria saber se você tem eventualmente um email para eu entrar em contato direto contigo. Será que quem como?

    Muito obrigada!
    Abracos,
    Cris

    Reply
  • 24/10/2009 at 23:54
    Permalink

    Oi Camila
    A reciproca é verdadeira! Vc tá sempre descobrindo algum cantinho que eu nem imaginava que pudesse existir!
    Bjs

    Reply
  • 24/10/2009 at 23:58
    Permalink

    Oi Carol,
    Mesmo sem entender nada do que estavam falando, a sensacao do “eu sei que nao sou querida” é dura! Principalmente no meio daquele nada, sem ter pra onde fugir! 🙂
    Bjs

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *