Tartufo em grande estilo

Aproveitando a minha fase comilona, vou escrever sobre um restaurante fantástico e chiquetérrimo no Piemonte. Como não é todo dia que dá pra frequentar um lugar desse nível, quando dá, não posso deixar passar em branco, né?

Pois bem, todo ano, no outono, tem a feira do tartufo em Alba, no Piemonte, e todo ano, o meu namorado, um viciado em tartufo, escolhe um dos melhores restaurantes da região pra poder degustar o tartufo em grande estilo e sem miséria!

Esse ano fomos ao Ristorante di Guido da Costigliole, localizado numa cidadezinha perto de Alba, chamada Santo Stefano Belbo. Quer dizer… o tal restaurante não fica exatamente nessa cidadezinha, fica na periferia (?) numa localidade chamada San Maurizio. É pra lá do fim mundo, não tem nada perto! Fica no meio de vinhedos, no alto de uma colina e pra chegar lá só mesmo enfrentando estradinhas estreitas e cheias de curvas.

san-maurizio2.jpg

Depois de muitas curvas, eis o restaurante! Mas que vista!! Nem tinha entrado ainda no restaurante e já estava feliz. Qualquer pão com mortadela naquele jardim já estava de bom tamanho, nem precisava do tartufo…

O restaurante, na verdade, faz parte de um hotel, o Relais San Maurizio, um antigo mosteiro do século XVII restaurado, em cuja adega hoje fica o restaurante. Não entrei no hotel pra conferir, mas a adega conserva ainda suas características com as paredes de pedra a vista. Lindo demais!

san-maurizio3.jpg

Por causa da época, o restaurante oferecia dois menus desgustação de tartufo: um mais simples e outro mais elaborado. Não tivemos dúvidas: queremos um simples e um elaborado, para podermos experimentar o tartufo em todas as combinações possíveis.

No menu simples, o tartufo era servido sobre carne crua, sobre ovo com a gema bem molinha, sobre um macarrão na manteiga, pratos realmente simples e que não possuem muitos sabores misturados.

Já o menu mais elaborado tinha frango com molho, risotto, bacalhau, ou seja, sabores mais marcantes e mais mistura de ingredientes.

san-maurizio1.jpg

Fenomenal! Os dois menus estavam divinos, mas o menu simples é imbatível! A conclusão a que chegamos foi: não adianta querer inventar com o tartufo, quanto mais simples o prato, mais o tartufo se faz presente e mais gostoso fica!

A única coisa de que não gostei nesse restaurante foi a sobremesa. Eu pedi um tiramisù reinventado pelo chef, ou seja, um tipo de escultura feita com os ingredientes do tiramisù (creme de mascarpone, pan di spagna, etc…) mas sem misturá-los. Meio decepcionante, pois, pra mim, o bom do tiramisù é justamente a mistura dos sabores. Meu namorado pediu um trio de chocolate, que também estava bem fraquinho, era um prato com três micro porções de coisas que, prestando bem atenção, até lembravam chocolate, mas o prato não me entusiasmou muito.

Quero dizer, não é que a sobremesa estivesse ruim, pelo contrário, estava deliciosa, apenas não conseguiu atingir o nível de excelência dos pratos salgados, e foi isso que me decepcionou um pouco. Eu é que estava com muitas expectativas…

Mas no final das contas, foi um almoço espetacular! Foram quatro horas de pura satisfação e, pra variar fomos os últimos a sair do restaurante, por volta das 17h…

Agora é começar a economizar pro ano que vem… Essa brincadeira custou mais de 300 euros por pessoa…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

9 thoughts on “Tartufo em grande estilo

  • 10/12/2007 at 00:19
    Permalink

    oi Luísa,
    por coincidência meu namorado também aprecia bastante o tartufo e eu quero aproveitar esta sua sugetão aqui e ir a este restaurante tb. Mas tenho algumas dúvidas: Você acha que esta é a época ideal ou seria possível ir em outra estação? Porque eu só retornarei a Itália próximo ano. A outra dúvida é que não consegui me localizar direito e para pedir a ele para ir ao um lugar assim preciso estar toda monitorada, entende?
    Gosto muito dp seu blog e ainda quero mais dicas sobre teu outro post, onde vc escreveu do outlet. Eu coloquei mais um cometário lá, mas não apareceu.
    Bjs

    Reply
  • 10/12/2007 at 23:40
    Permalink

    Oi, Elisa!

    Seja bem-vinda ao blog! Não achei o outro comentário… Se vc puder escrevê-lo de novo… Que tipo de dicas vc quer?

    Com relação ao restaurante:

    Eu acho meio complicado comer tartufo em qualquer outra época do ano, primeiro porque será praticamente impossível encontrar tartufo nos restaurantes, e segundo porque, se encontrar, não vai ser tão bom e vai custar muuuuito mais caro.
    O ideal mesmo é ir ao Piemonte na época da Feira do tartufo.
    Chegar no restaurante não é muito fácil mesmo. Essas estradinhas italianas são labirínticas e a cada 50m tem uma cidadezinha com um nome diferente. Entra no site da Michelin e trace um roteiro pra ter uma noção do caminho a seguir, mas um mapa também é essencial! Meu namorado que é italiano D.O.C. tem um no porta-luvas que usamos sempre. Um GPS seria o ideal…
    A relação dos sites que podem te ajudar:
    Restaurante: http://www.relaissanmaurizio.it/

    Michelin: http://www.viamichelin.com/viamichelin/int/dyn/controller/Driving_directions#

    Feira do Tartufo: http://www.fieradeltartufo.org/

    Qualquer dúvida, é só perguntar!

    Beijos

    Reply
  • 26/12/2007 at 01:03
    Permalink

    oi Luísa,
    obrigada por sua resposta, acho que eu mesma não gosto de ir a lugares complicados de chegar, então já desisti deste. Fico aqui só acompanhando através de suas viagens, que estão cada dia melhores.
    Olha, vc já me deu as boas-vinda desde novembro, acho que vc não lembras porque eu escrevo pouco, mais leio e vejo suas fotos.
    Aproveito aqui para deixar-te meus votos de Feliz Natal e um ano novo repleto de novas e surpreendentes viagens. Feliz 2008!

    Reply
  • 06/01/2008 at 18:41
    Permalink

    Oi Elisa,
    Eu me lembrei de vc assim que li o comentário no outro post sobre o outlet… Que fora! Me desculpe!
    Sabe que eu também não sou muito fã de restaurantes muito escondidos, mas aprendi que são os melhores na relação custo/benefício.
    Se vc quiser um restaurante maravilhoso (e obviamente carésimo!) e fácil de chegar, não deixe de ir ao Le Calandre, perto de Padova.
    Que vc tenha um 2008 maravilhoso!
    Bjs

    Reply
  • 28/06/2008 at 20:42
    Permalink

    Oi Luísa, muito legal seu blog! Obrigada pela valiosa colaboração na montagem do “tour-panela” – quem sabe vc. não nos encontra também?
    O Deco, aliás, já te fez pergunta lá na caixa de comentários do Boa Vida, n. sei se vc. viu…
    bj,
    A.

    Reply
  • 29/06/2008 at 01:44
    Permalink

    Realmente, Luisa, o Relais S Maurizio fica no meio do nada. O nada mais maravilhoso do mundo. No caminho para la nosso GPS criou uma rota esquisitissima que nos fez passar por trilhas de terra em meio a varios especimes de gado piemontes pastando. Um enorme macho nao curtiu nossa intrusao e deu umas baforadas daquelas de tourada pra cima do nosso carro. Que meda! A vingança veio logo a seguir com o batuto di carne cruda (de gado piemontes, claro) cheio de lascas rescendentes do famoso tuberculo branco local.

    Reply
  • 29/06/2008 at 23:09
    Permalink

    Olá Alexandra,

    Que honra sua visita! Obrigada! Fico feliz que você tenha gostado do blog!

    Dependendo da época, será um prazer me juntar ao “tour-panela”. Valeu pelo convite!

    Bjs

    Reply
  • 29/06/2008 at 23:16
    Permalink

    Oi, Edgard

    Adorei a tua vingança!!
    Mas eu não sei o que acontece com os GPS aqui na Itália… Eles sempre inventam umas estradas estranhas… Quando estamos sem pressa e o dia tá bonito, deixamos o GPS nos guiar por meio de pastos, videiras e estradinhas desterradas, mas quando o tempo é pouco, usamos sempre um mapa de papel mesmo…

    Bjs

    Reply
  • Pingback: Tour pelo Piemonte « Arquivo de Viagens

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *