Tour mais do que exclusivo

Pra nao perder a viagem ao Lago de Prespa,  resolvemos visitar a Igreja de Sveti Gjorgji, que se localiza ali nas redondezas…

Quando vc le no guia que essa igreja possui uma coleçao dos mais raros e importantes afrescos da Macedonia, feitos no ano de 1191, e que ainda por cima, um desses afrescos està representado na nota de 50 dinares, vc imagina que o lugar seja turistico e bem vigiado, nao?

Entao… chegamos na tal igreja e demos com a cara na porta. Tudo fechado! Mas a Lonely Planet tinha avisado de que a igreja “poderia” estar fechado e que bastava procurar o responsavel no centro da cidadezinha, que ele abriria pra nos.

Eu jà estava me achando super VIP! Um lugar turistico – importante o suficiente para constar no dinheiro local – aberto especialmente pra nòs seria o maximo do luxo!

Mas o centro da tal cidadezinha estava vazio como todo o resto daquela regiao do lago. Encontramos sò alguns meninos que jogavam bola e na base da mimica perguntamos pelo responsavel pela igreja.

Um dos meninos pediu que aguardassemos um pouco, pegou sua bicicleta e sumiu. Cinco minutos depois ele volta e nos entrega uma chave, fazendo uma cara de “Se virem!”

Voltamos à igreja, abrimos a porta, vimos todos os afrescos que gostariamos, deixamos a nossa contribuiçao na bandeja destinada para receber ofertas (jà cheia de dinheiro!), fechamos a porta da igreja, voltamos ao centro da cidadezinha, devolvemos a chave ao menino, agradecemos e fomos embora.

Surreal! Isso è o que eu chamo de visitar um lugar por conta propria!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

4 thoughts on “Tour mais do que exclusivo

  • 25/07/2012 at 22:57
    Permalink

    Que lugar é esse? Mais exclusivo impossível! A gente nem imagina que ainda existam lugares assim no mundo, né? Adorei!

    Reply
    • 26/07/2012 at 13:22
      Permalink

      O bom de viajar sao essas descobertas, nè?
      A gente sempre volta pra casa com mil historias pra contar!
      Bjs

      Reply
  • 28/01/2013 at 19:19
    Permalink

    Oi Luisa!
    Algo bem parecido aconteceu há um mês, comigo e meu namorado.
    Fomos à cidadezinha natal dos irmãos Grimm, Steinau, e com o clima chuvoso e de fim de ano, a cidade estava completamente vazia.
    O único lugar aberto, para nossa sorte, era o guichê de informações turísticas. A única funcionária, extremamente gentil, além de recomendar um roteiro a pé pelas ruazinhas, entregou a chave da Igreja Matriz para que pudessemos “conferir”.
    Apesar desta igreja não ter relíquias como as que você visitou, também me senti mais do que VIP empunhando aquela enorme chave. E olha que nem sou religiosa! hahahah
    Adorei seu blog e seu espírito aventureiro! Super inspirador!
    Caí aqui porque estou prestes a chegar no Carnaval de Veneza e adorei seu relato.
    Boas viagens para nós!

    Reply
    • 27/02/2013 at 10:03
      Permalink

      Obrigada, Manoela
      Boas viagens para nòs!
      Bjs

      Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *