Trens russos

Talvez por causa da legendária Transiberiana, fiquei morrendo de vontade de sentir o gostinho de andar de trem pela Rússia. Quando vi que não existiam aviões das Ilhas Solovki até Petrodzavodsk e nem de Petrodzavodsk até São Petersburgo,  nem fiquei tão triste e fui logo pesquisar os horarios dos trens.

A pesquisa deu um trabalhão danado e não era possivel comprar os bilhetes diretamente no site das Ferrovias Russas. Como eu prefiro não passar por intermediários, achei por bem comprar os bilhetes tão logo chegasse na Rússia, em uma estação ferroviaria mesmo.

Já prevendo o problema da comunicação, preparei uma tabela em russo e em ingles com todos os detalhes dos trens que eu gostaria de pegar (número do trem, horario, classe, dia e hora de partida e chegada, quantidade de bilhetes…) e mais umas 2 possibilidades, caso não encontrasse os bilhetes no horario que queria.

Munidos da tal tabela e passaporte, fomos bem felizes tentar comprar os bilhetes! Dito e feito! A senhora do guichê não entendia nada de ingles e também não estava muito pra conversas, queria se livrar da gente o mais rápido possível…

Como eu havia feito a lição de casa direitinho, só precisei apontar na minha tabela o trem que eu queria e entregar os passaportes e a senhora do guichê se encarregaria do resto! E ainda bem que eu anotei outras possibilidades de horários, porque mais de duas semanas de antecedência e um dos trens escolhidos já estava lotado (ou não existia, sei lá… a senhora apontava para a tabela e só dizia “niet, niet!”).

O primeiro trem que pegamos foi diurno, na segunda classe, o segundo trem foi noturno e de primeira classe e, em ambos os casos, diz a lenda, um “trem rápido”. Se aquele trem era o trem rápido, eu não quero conhecer o trem lento! Foram oito horas pra percorrer 450km… Talvez chamem de rápido, não por causa da velocidade, mas porque não faz tantas paradas…

Uma coisa que me impressionou muito é que os trens russos são pontualíssimos! Se o horário de chegada é 17h33, o trem chegará às 17h33, nem um minuto a mais, nem um minuto a menos! Lendo o guia, descobri que essa pontualidade toda existe porque o salário do pessoal que trabalha nas Ferrovias é pago com base nela… Atrasou ou adiantou, o salario diminui. 

Eu achei o máximo essa idéia e já estava pensando que maravilha que seria o mundo se todos adotassem o mesmo princípio… Mas mudei de ideia quando ficamos parados por meia hora, no meio do nada, esperando dar a hora certa de chegar na próxima estação…

Uma outra coisa interessante dos trens russos é que cada vagão tem uma fulana pra tomar conta. Ela será a sua “babá” por toda a viagem e zelará para que tudo corra bem durante a viagem. É uma figura cômica, com penteados pra lá de extravagantes e severa com as regras! Se você comprou um bilhete no lugar 10 do vagão 5, pode ter certeza de que não vai conseguir entrar em outro vagão e nem sentar em outro lugar!

Nos trens russos, pelo menos naqueles que eu peguei, não existem poltronas, mas camas e a diferença principal entre as classes é a privacidade, além é claro do espaço disponível. A primeira classe são cabines com duas camas e uma mesinha no meio, já devidamente arrumadas com roupa de cama e a “babá” que vem de vez em quando oferecer chazinho. A segunda classe são cabines do mesmo tamanho da primeira, mas com 4 camas, você tem que pagar pela sua roupa de cama (eu acho que não dá pra escapar desse pagamento, porque quando mencionamos que não queriamos a babá quase teve um treco, jogou os lençois numa das camas e ficou ali esperando o dinheiro!) e o chazinho também é a pagamento.

Eu não cheguei a viajar de terceira classe, mas espiei pela janela e ali não existiam cabines. Vi só um amontoado de camas, gente e mochilas espalhadas por tudo, e não consegui identificar muito bem a lógica do lugar.

Não vi nenhum vagão-bar ou restaurante no trem, mas a “babá” vendia café, cerveja, refrigerante, biscoitos… Era só pedir! Ou então, bastava esperar a próxima parada e comprar quitutes frescos dos “ambulantes”. Eu chamei de “ambulante” porque não me vem em mente nenhuma outra palavra, mas na realidade estavam mais para pequenos produtores que vendiam a produção a preços módicos e todo mundo desce do trem pra fazer a feira.

Se vende de tudo numa estação de trem russa: frutas frescas da região (a mais comum chama “moroshka” – ou algo que o valha – e se parece com uma framboesa amarela), funghi enormes, batatas, cebolas, picles, e, o produto mais cobiçado: peixes defumados! O pessoal do trem se estapeava para adquirir esses peixes, compravam de dúzias e comiam com gosto durante a viagem. Imagina o cheiro no vagão… Não tive coragem de experimentar…

O trem noturno não oferece essa variedade toda de experiências, é tudo muito mais quieto e não acontece nada de diferente,pois todo mundo dorme… E sabe que as camas são bem confortáveis?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

28 thoughts on “Trens russos

  • 25/09/2008 at 14:56
    Permalink

    Sou doido pra conhecer a Rússia….
    Ótima matéria!
    Apareça lá no fatos e Fotos de Viagens para ler os dois primeiros capítulos sobre o Japão…ok?

    Grande abraço!

    Reply
  • 25/09/2008 at 15:00
    Permalink

    Luisa,
    eu estou adorando tudo que você tem escrito da Rússia…achoq ue nunca prestei atenção em tanta coisa da Rússia como por você…e esses capitulozinhos falando de cada coisa específica…língua…cartão de créditos…sistemas de transporte…estão fantásticos!!!
    Mais uma vez parabéns pelo blog e obrigada por mostrar isso pra gente…
    Beijos

    Reply
  • 25/09/2008 at 16:19
    Permalink

    Oi Arnaldo,

    Que bom ve-lo por aqui. Nao deixe de ir a Russia, é um lugar imperdivel! Apesar do trabalho que dà organizar uma viagem pra là, vale muito a pena!

    O Japao é um dos meus sonhos de consumo… pena que seja tao longe e tao caro! Por enquanto vou viajar ao Japao pelas tuas fotos!

    Bjs

    Reply
  • 25/09/2008 at 16:50
    Permalink

    Oi CarlaZ

    Obrigada! Que bom que vc està gostando da minha saga russa!

    Bjs

    Reply
  • 25/09/2008 at 21:40
    Permalink

    Luisa

    Os seus textos são sempre super divertidos!Até consegui imaginar o pessoal descendo do comboio em cada estação para comprar comida e carregar um monte de peixe fumado ( que deve ser bem horrível…) para dentro das carruagens!!Essa viagem á Russia foi uma aventura e tanto…
    Eu adoro andar de comboio,acho mesmo que é o meu meio de transporte preferido…um dos meus sonhos é fazer o Espresso do Oriente de Londres a Veneza…

    Bjs

    Reply
  • 26/09/2008 at 04:45
    Permalink

    Eu fui de trem de Moscou para Sao Petersburgo e adorei! Era um trem leito e na nossa cabine eram 4 camas. O que achei estranho é que as pessoas ficam na mesma cambine sem se conhecerem… No meu caso eram eu, meu pai e minha mãe, com uma outra russa perdida por aí.. rsrs

    Tô adorando essa sua viagem! Estou viajando de novo pelas terras russas!! 😉

    Beijosssss

    Reply
  • 26/09/2008 at 10:01
    Permalink

    Em Praga eu não levei “cola” e acabei parando em outro lugar, sorte que era na mesma direção! Queriamos ir a Bratislava. Bratislava em tcheco, é Bratislava (mas eu não sabia). Lá as pessoas também não falam inglês e não estam nem ai pra ti. Resumindo, pedimos um trem pra Bratislava a mulher entendeu outra coisa. A gente achava que ela tinha entendido Bratislava, mas no bilhete saiu um nome parecido e pensávamos que seria o nome em tcheco. hahahah…nada disso, era outra cidade! Mas no final era no caminho e só perdemos algumas horinhas! 🙂

    Reply
  • 26/09/2008 at 15:41
    Permalink

    Oi Margarida,

    Eu também adoro viajar de trem! É prático, é rápido e é tão europeu!

    Eu já havia estudado a possibilidade de fazer um trecho de Oriente Express, mas depois que vi o preço e descobri que o banheiro é no final do corredor, mudei de ideia…

    Agora o plano é rodar a Suiça de trem! Os Alpes são demais de bonitos!

    Bjs

    Reply
  • 26/09/2008 at 15:44
    Permalink

    Oi Fê

    Eu gostei bastante da experiência nos trens russos, ainda mais porque demos muita sorte e o trem estava meio vazio então fiquei sozinha com o namorado em uma cabine com 4 camas!

    E também achei que os trens russos são mais espaçosos que os trens da Europa… Mais confortáveis…

    Bjs

    Reply
  • 26/09/2008 at 15:47
    Permalink

    Oi Glenda,

    Sabe que eu morro de medo que isso aconteça, então faço o dever de casa direitinho pra poder chegar onde quero!

    Ontem mesmo li uma noticia no jornal que uma turista queria ir pra Sidney na Australia, e acabou parando em Sidney no Canadá! E só se deu conta do erro quando chegou! Imagina a situação! 🙂

    Bjs

    Reply
  • 26/09/2008 at 23:04
    Permalink

    Luisa

    Os preços do Expresso do Oriente eu já sabia que eram altos,agora que com aqueles preços ainda tem de se partilhar a casa-de-banho já é demais…

    Vai adorar os comboios Suiços!Limpos,super pontuais e que chegam a todo o lado…mesmo á mais perdida aldeia das montanhas!
    Logo para começar o site na internet é completíssimo e fácil de usar.Além disso as estações de comboios têm todos os serviços possiveis incluindo o check-in!Já experimentámos e funciona lindamente.Uma vez despachámos as malas em Davos e só voltamos a vê-las em Lisboa…pelo caminho apanhámos 3 comboios e um avião tudo sincronizado e sem falhas…como os relógios…
    Já viajei muito na Suiça de comboio,mas ainda não fiz a mais fantástica de todas as viagens…o Glacier Express de Zermatt a St. Moritz…deve ser inesquecível porque os Alpes são mesmo ” demais de bonitos”…

    Beijos

    Reply
  • 28/09/2008 at 22:11
    Permalink

    Muito interessante a série, parabens!

    Reply
  • 30/09/2008 at 00:09
    Permalink

    Luisa, estou me divertindo com essa sua viagem… gente nada parece ser facil (tirando a cama do trem, né?!) risos…
    bjs

    Reply
  • 06/10/2008 at 11:35
    Permalink

    Oi Margarida

    Foi exatamente o meu raciocinio: pagar aquela pequena fortuna pra dividir banheiro? Nem pensar!

    A viagem de trem pela Suiça, que pensamos em fazer ano que vem, é exatamente essa Glacier Express. Nao vejo a hora!

    Bjs

    Reply
  • 06/10/2008 at 11:38
    Permalink

    Oi Mirella

    E nao é mesmo facil! Foi o lugar mais dificil de organizar até hoje… Se bem que ainda nao conheco nada na Asia ou na Africa… 🙂

    Bjs

    Reply
  • 06/10/2008 at 22:40
    Permalink

    Luisa

    Vai fazer o Glacier Express??Tou a ficar verde…de inveja…hehehe.Eu só consegui ver o comboio uma vez parado na estação de St Moritz!Morro de vontade de fazer essa viagem…

    Bjs

    Reply
  • 07/10/2008 at 14:50
    Permalink

    Ih, Margarida, nao fica verde ainda nao… Por enquanto sao sò planos… Vamos ver quando (e se) vao se concretizar!
    Quando eu tiver tudo certinho, dai te autorizo a morrer de inveja! 🙂

    Bjs

    Reply
  • 07/10/2008 at 22:48
    Permalink

    Só por estar a fazer planos já é suficiente para me deixar verde…e verde muito escuro…quando a viagem se concretizar aí fico de todas as cores…hehehe

    Bjs

    Reply
  • Pingback: Kem « Arquivo de Viagens

  • 12/01/2010 at 12:04
    Permalink

    fiquei muito tranquilo apos essa leitura ! vou para Russia em breve , e digamos que vou andar bastante de Trem .. oq eu nunca consigo achar , é o custo das viagens ; poderia dar uns exemplos ? .. tipo de St Petersburg para Moscow ; só para eu ter uma ideia …

    Obrigado , e Parabens pelo site

    Reply
    • 13/01/2010 at 16:33
      Permalink

      Oi Lucas
      Vixi, vc me pegou nessa! Nao me lembro quanto paguei exatamente pelos trechos…
      Passa no site http://www.waytorussia.com e faz uma simulacao de compra de bilhetes, ali vc terà uma ideia dos custos segundo o tipo de trem, horario e classe escolhida.
      Bjs

      Reply
  • 29/09/2010 at 16:59
    Permalink

    Luisa e Margarida>

    OLA – ПРИВЕТ *PRIVET

    Para a primeira ACHEI FANTASTICO O SEU BLOG…

    Sou brasileiro em breve casarei com uma russa… ja namoramos ha quase 2 anos. Adoro a Russia e acho que todos deviam ter menos medo, ser menos estressados como voce… POIS VALE A PENA.

    Mas como ja li no seu blog por alguem que escreveu, nem todos os lugares sao para todos. Eu sou do Rio de Janeiro, vivo em Lisboa e conheco portugueses super preconceituosos que dizem JA FUI 3 VEZES A FORTALEZA E SAO PAULO, MAS NO RIO NUNCA METO LA MEUS PES… Enfim, quem perde sao eles…

    Meu nome e Eder Santos… mas ja falo, leio e escrevo fluentemente russo pois quis aprender… O mais dificil nao e a pronuncia em si… mas a GRAMATICA TERRIVEL… eu falo leio e escrevo mais por OSMOSE do que por entender, ate hoje nao entendi muito bem varios pontos da gramatica mas COMETO POUCOS ERROS pela regra do papagaio, vejo como se fala, e tendo entender, se nao entendo apenas digo E ASSIM QUE SE FALA E PRONTO… 🙂 🙂

    Para a Margarida so queria dizer uma coisa… SE VOCE NAO GOSTA DE PRODUTOS DEFUMADOS OU FUMADOS, E NAO GOSTA MUITO DE PEIXE ENTAO NAO VAI MESMO GOSTAR DE PEIXE FUMADO RUSSO… MAS SE GOSTA DE PRESUNTO FUMADO, PEITO DE FRANGO FUMADO, E GOSTA DE PEIXE CRU – SUSHI – ENTAO DEVE ENFRENTAR O PRECONCEITO E COMER O PEIXE FUMADO…

    E MARAVILHOSO!!! EU DEIXO MINHA NAMORADA DOENTE… ELA NEM CONSEGUE ACREDITAR QUE EU GOSTE HE HE HE…

    beijos e adorei o blog!!!

    PARABENS – ПОЗДРАВЛЯЮ!!! *POZDRAVLIAYU

    ATE A PROXIMA – ДО СВИДАНЯ!!! *DO SVIDANYA

    Reply
    • 01/10/2010 at 20:18
      Permalink

      Oi Elder,
      Obrigada pelo gentil comentario!
      Fico feliz que vc tenha gostado, a Russia foi uma das viagens mais desafiadoras que fiz!
      Sucesso pra vc!
      Bjs

      Reply
  • 12/02/2011 at 03:35
    Permalink

    Já li que vc não lembra dos valores dos trechos, mas sabe me dizer se o trem noturno Moscou – S. Pt. é tranquilo para dormir? No sentido do conforto e segurança? Você foi em primeira ou segunda classe?

    Reply
    • 13/02/2011 at 10:25
      Permalink

      Oi Natalia
      Os trens sao bem confortaveis, seja na primeira seja na segunda classe. E a Russia em geral è bem segura, basta tomar aqueles cuidados basicos que todo brasileiro tà careca de conhecer.
      Eu consegui dormir bem, mas meu marido nao pregou os olhos… ele se incomodava com as paradas no meio do caminho. Acho que depende de pessoa pra pessoa. Se vc è do tipo que dorme facil quando viaja, nao terà problemas num trem russo.
      Bjs

      Reply
  • 07/04/2011 at 18:32
    Permalink

    Olá Luisa.

    Que não me chamem de puxa-saco. Gosto é gosto.
    Esse é o melhor blog de viagens que já li.

    E olha que estou habituado com muitos outros, até os mais visitados.
    Estou chorando de rir com a sua experiência na Russia. Vou em agosto, pra Budapeste,(trem) Viena,(voo) Moscow (trem) e St. Petersburgo. Viagem muito mais “simples que a sua”. Depois da sua, em 2009, inaugurou o SapSan, um trem que liga as duas “capitais” Russas em pouco mais de 3h. Espero que esse seja melhor do que os que vc andou.

    Obrigado por dividir sua vida conosco.

    Reply
    • 03/05/2011 at 19:06
      Permalink

      Oi Rafael
      Obrigada!
      Quando eu viajei nao existia ainda esse trem, mas um trem melhor do que os que eu andei nao è dificil.
      Bjs

      Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *