Viajando na Gravidez

Vou começar jà pedindo desculpas a quem le o blog e nao tem filhos, nao tà gravida e nao tem o menor interesse no assunto, mas è mais forte do que eu! Se antes eu era monotematica  no assunto viagens, agora estou monotematica com relaçao à gravidez…

Entao resolvi juntar esses dois assuntos para contar como estao sendo as adaptaçoes das minhas viagens durante a gravidez, como sugeriu a Natalia, do blog Ziga da Zuca.

Lembrando sempre de que estou me referindo às MINHAS viagens e às recomendaçoes da MINHA medica.

A primeira coisa que a minha mèdica me disse è que uma gravidez normal nao è impedimento para se viajar, basta ter sempre em mente que eu nao estou mais sozinha e que tem uma nova vida dentro de mim que vai sofrer todas as consequencias das minhas escolhas, sejam boas ou ruins, e que bom senso e moderaçao nunca mataram ninguem.

Em assim sendo, eis as minhas adaptaçoes e as recomendaçoes da minha medica:

MEIOS DE TRANSPORTE:

Nenhum meio de transporte è proibido, mas alguns podem ser mais desconfortàveis do que outros.

Aviao: o problema maior do aviao è quando a barriga começa a dar o ar da graça. Nao que exista algum problema para a gravida ou para o bebe em usar o aviao; o problema sao as regras das companhias aereas que, obviamente, mudam de companhia para companhia aerea e vai depender tb da boa vontade do funcionario do check in em segui-las.

Tem companhias aereas que depois dos 7 meses de gravidez exigem um atestado medico que te permita voar, tem companhia aerea que nao te faz embarcar de jeito nenhum, tem companhia aerea mais flexivel…

Resumindo, antes de entrar num aviao exibindo a barriga, convem ler direitinho as letrinhas miudas nos sites das cias aereas para nao correr o risco de viajar e nao poder voltar pra casa no final das ferias.

Nesse aspecto, eu sò tive 2 experiencias com a barriga maiorzinha: uma com a Gol, que me fez preencher um formulario em que eu dizia que estava gravida e de quanto tempo, e  a nossa viagem de ferias agora em agosto, que decidimos cancelar a viagem para a Islandia e achamos melhor fazer um tour de carro pela Austria, (saindo de carro diretamente de  Milao), sò para evitar o stress de ter que pedir atestado medico, traduçao de atestado medico e ainda ter que ficar na expectativa de que corra tudo bem com os documentos apresentados.

Carro: viajar de carro tambem è super tranquilo na gravidez, tem sò dois detalhezinhos que devem ser levados em consideraçao quando se està gravida:

1 – o cinto de segurança: dependendo do tamanho da barriga, o cinto pode incomodar bastante e è muito importante que o cinto permaneça sempre na posiçao certa: embaixo da barriga e nunca por cima. Quem nao se sente bem com o cinto, pode tentar um desses adaptadores de cinto de segurança para mulheres gravidas que existem no mercado.

2 – a condiçao das estradas: estradas cheias de buracos è um sofrimento sò. Antes eu nem ligava para as ruas antigas e irregulares de Milao, agora eu tenho a impressao de que tudo dentro de mim chacoalha. E nao tem amortecedor nenhum que melhore esse desconforto! Com isso tento evitar viagens muito longas em estradas muito irregulares.

E tem tambem o fato de que uma mulher gravida precisa usar o banheiro com muita frequencia e que sò faz bem poder esticar as pernas de vez em quando. Entao, è  bom verificar se a estrada possui uma boa infra-estrutura de apoio. Isso significa que outra viagem parecida com aquela que fizemos para Cuba ou para a Serra da Capivara nao vai acontecer tao cedo.

Trem: acho que esse è o unico meio de transporte sem contra indicaçoes (pelo menos nao encontrei nenhuma…), a “estrada” è regular, dà pra esticar as pernas quando se tem vontade, tem banheiro e restaurante sempre à disposiçao, e se acontece alguma emergencia, dà pra descer facilmente na proxima estaçao. E’ claro que estou me referindo principalmente aos trens europeus, nao acredito que pegar a Transiberiana durante uma gravidez seja uma boa escolha, mas isso è um palpite meu…

Barco: se o barco for pequeno e o lugar por onde ele passa for muito agitado, a viagem nao è recomendada. Nem tanto por causa de enjoo, mas mais por causa do chacoalhar do barco mesmo. Na nossa viagem pra Escocia, o meu passeio à ilha de St Kilda foi cancelado pela empresa que faz esse passeio justamente por causa do mar agitado da regiao. Ele disse que os passageiros costumam “pular” demais dentro do barco. Marido vai sozinho…

DESTINO:

Teoricamente nenhum destino è proibido para uma mulher gravida, basta lembrar que nascem crianças em todos os cantos do mundo. A unica coisa a ser lembrada è cada um està habituado a certos tipos e padroes de cultura, alimentaçao, segurança… e que variaçoes muito grandes nesses standards podem ser causas de problemas ou, no minimo, de desconfortos, principalmente no caso de uma gravida.

Aqui tb cabe a cada mulher determinar com bom senso quais sao os seus limites. A pergunta que tento responder sempre que organizo uma viagem durante a gravidez è: “E em caso de emergencia?”. Partindo dessa pergunta, essas sao as coisas que eu costumo avaliar:

Condiçoes medico-sanitarias: A primeira coisa que eu observo è: se eu precisar de um medico ou de um hospital, quais sao as opçoes que esse lugar me oferece?  Preciso tomar alguma vacina? E’ um lugar com doenças endemicas (malaria, por exemplo)?

Lingua: procuro visitar lugares onde sei que boa parte da populaçao fala e/ou entende alguma lingua que eu falo e/ou entendo. Apesar de nao falar alemao, sei que na Alemanha todo mundo fala ingles (e se nao fala, tem sempre alguem por perto que fala!). Por outro lado, nao me arriscaria a fazer novamente uma viagem pro interior da Russia : prefiro evitar explicaçoes sobre o meu estado de saude atraves de mimicas…

Geografia: lugares remotos ou com condiçoes climaticas ou territoriais extremas tambem convem evitar. Pra mim, essa foi a recomendaçao da medica mais complicada de assimilar, principalmente pq cada um tem um conceito diferente do que seja remoto e extremo. Pelo o que eu pude entender, nada de viagens em lugares muito frios, muito quentes, muito altos, muito dificeis de chegar… Em outras palavras: vou ter que esperar um bom tempo para fazer outras viagens nos mesmos moldes das viagens que fiz para o Ice Hotel, para o deserto do Sahara, para Machu Picchu (por causa da altitude)…

ESTILO DA VIAGEM:

Nao foi sò a escolha do destino que tive que adaptar nas minhas viagens, mas tambem tive que privilegiar determinados tipos de viagem em detrimento de outros e tudo em camera lenta.

Tipos de viagem: Viagens muito, digamos, “esportivas”, foram canceladas totalmente: nada de trekking, esqui, cavalo, rapel… Viagens muito “natureza” tambem foram limitadas: nao tem nada de mais em passear tranquilamente num parque, mas pelo menos agora tenho uma boa desculpa para nao me submeter mais àqueles tipicos programas de indio que o marido inventa de vez em quando! A regra agora è privilegiar viagens urbanas.

Ritmo: querendo ou nao, o ritmo das viagens diminuiu bastante. Nao consigo mais fazer tudo o que eu fazia antes no mesmo tempo que eu fazia antes: a barriga pesa, tenho que parar varias vezes para ir ao banheiro, me canso mais facilmente… Definitivamente maraturismo nao tem mais espaço nas minhas viagens e tenho que calcular a quantidade de dias em cada lugar de um modo muito mais tranquilo e condizente com a minha gravidez.

ALIMENTACAO:

Essa è a parte que a minha medica mais pega no meu pè, porque sou muito boa de garfo e adoro experimentar de tudo quando viajo. Eis os meus principais problemas:

Peso: nao tem jeito, eu sempre voltava com 1 ou 2 quilos a mais das viagens que fazia, comia o que tinha vontade sem me preocupar com o peso. Daì era sò fazer uma dietinha basica e tudo voltava ao normal atè a proxima viagem… Agora tenho que controlar direitinho o que como para nao engordar demais e fazer dieta tambem està fora de cogitaçao. O controle do peso tem que ser continuo e nao tira ferias!

Qualidade da comida: o problema aqui è o risco de uma infecçao causada por alimentos velhos, estragados, crus, etc… Tenho que conferir 10 vezes se o restaurante è limpo, se a comida foi bem cozida e preparada ao momento… Ainda bem que fiquei gravida sò depois de ter me esbaldado nas comidas de rua da Tailandia!

Avisar sobre a gravidez: minha medica havia sugerido de avisar sempre os restaurantes de que eu estou gravida, principalmente quando a barriga ainda nao è tao evidente, para que o restaurante possa avisar de possiveis ingredientes que usa em seus pratos e que podem causar problemas. Nao deu outra: na França, o garçom de um restaurante todo chiquetoso veio me dizer que nao poderia servir os queijos que eu havia pedido, pq os queijos nao eram pasteurizados.

De repente tudo isso pode parecer excesso de zelo, mas sao sò 9 meses… Passa rapido!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

33 thoughts on “Viajando na Gravidez

  • 25/07/2012 at 16:52
    Permalink

    Estou emocionada de ler seu texto… acho que porque falamos de gravidez quando nos conhecemos pessoalmente e porque, em seguida, fiquei sabendo que você estava gravidíssima. Embora eu não pretenda passar mais por esta experiência (ficar grávida de novo) adorei as dicas e recomendações! Muito lúcidas! Beijos! 🙂

    Reply
    • 26/07/2012 at 13:11
      Permalink

      Que bom que vc gostou, Silvia!
      Sabe que quando a gente se encontrou, eu jà estava gravida e nao sabia…
      Bjs

      Reply
  • 25/07/2012 at 18:06
    Permalink

    Adorei o post e adorarei todas as próximas dicas (“viajando na maternidade”…!) porque, ainda que não esteja grávida agora, um dia pretendo ficar…
    Achei ótimo que duas das minhas blogueiras favoritas de viagem (vc e Drieverywhere) estão grávidas e já poderão desmitificar que viajar com pequenos restringe infinitamente as possibilidades de destino (tenho o pre-conceito de que minha vida de viajante independente vai morrer quando tiver meus filhotes).

    Um abraço e meus parabéns!

    Reply
    • 26/07/2012 at 13:14
      Permalink

      Obrigada, Fernanda!
      Sabe que uma das primeiras coisas que o marido me perguntou quando descobrimos a gravidez foi: “mas a gente vai continuar viajando, nè?” 🙂
      Vamos ver como vai ser, mas temos sim intençao de continuar a vida de viajante independente e a nao restringir destinos!
      Bjs

      Reply
  • 25/07/2012 at 18:48
    Permalink

    Oi querida, qto tempo!!
    Que legal que vem um bebe por ai!!! Acabei de ter o meu, nasceu ha 20 dias!! Por este motivo ando tao sumida da blogsfera, apesar de nao ter parado de viajar! 🙂 Agora vou mudar um pouco o estilo das viagens, ate ele crescer um pouco mais. Meu alvo agora sao praias, ilhas, resorts…. A proxima viagem sera para Seychelles, ja levando o filhote! 😉
    Tudo de bom para vc e que tenha uma gravidez maravilhosa!!!
    Vamos nos falando!
    Beijokas!

    Reply
    • 26/07/2012 at 13:16
      Permalink

      Parabens, Fe!!!
      Que noticia boa!! Tem colocar no blog todas as suas experiencias de mae viajante!
      Eu sò nao sei se vou conseguir mudar tanto assim o estilo das minhas viagens… nunca fui muito chegada em praias e resorts…
      Bjs e felicidades pra familia toda!

      Reply
  • 25/07/2012 at 21:53
    Permalink

    Não tem que pedir desculpas coisa nenhuma! O blog é seu, você está vivendo um dos momentos mais especiais da sua vida e aqui você escreve o que quiser! 😀 Eu não estou grávida, mas estou lendo tudinho para futuras referências. 😉 Vou adorar acompanhar essa nova fase de viagens!

    Beijos!

    Reply
    • 26/07/2012 at 13:18
      Permalink

      Adorei a “bronca”, Camila! 🙂
      E’ que quando eu nao estava gravida, eu achava um saco esse papo maternidade das amigas gravidas… Entao eu tento nao ser tao repetitiva.
      Bjs

      Reply
    • 26/07/2012 at 13:20
      Permalink

      Oi Natalia, esse papo teu e da Camila sobre as Futuras referencias me fazem pensar que talvez as referencias nao serao tao futuras assim… 🙂
      Bjs

      Reply
    • 08/01/2013 at 11:50
      Permalink

      Obrigada, Lu!
      Bjs

      Reply
  • 20/08/2012 at 19:07
    Permalink

    Ótimas dicas de viagem para gestantes Natália, muitos podem achar desnecessário, mas em minha opinião são dicas importantíssimas, a final de contas como você mesma menciona, tem um serzinho sob nossos cuidados que vale a pena ser valorizado, e todo cuidado é pouco, são dicas bem detalhadas e sugestivas, gostei muito, parabenizo seu blog, e que seu lar seja abençoado.
    Abraço!!

    Laura
    http://www.bluevalet.com.br

    Reply
  • 07/09/2012 at 01:54
    Permalink

    Bem vinda a esta adorável, deliciosa, sem retorno e assustadora condição: a de mamãe, meus filhos já são adultos e nem sempre viajaram comigo, mas quando viajam é maravilhoso. Você vai descobrir aos poucos que tipo de viagem e como viajar com crianças. Ser mãe a gente só aprende na hora. Parabéns e desejo pra você um final de gravidez bem tranquilo e saudável. Abraços.

    Reply
    • 08/01/2013 at 12:02
      Permalink

      Obrigada, Cleyde!
      Bjs

      Reply
  • 10/11/2012 at 12:23
    Permalink

    É isso ai…Parabéns pelo blog e post…Sou brasileira, mas hoje moro na Australia e tbém escrevo um blog de turismo, aguardo sua visita! Espero nao parar de viajar nem na minha gravidez, qdo chegar a hora!

    Reply
  • 15/11/2012 at 00:04
    Permalink

    Olá, boa noite! Adorei seu blog e as dicas….gostaria de um “conselho/opinião” rsrsrs estou pretendendo viajar para Estados Unidos (Disney) dia 18/12/12 e voltar dia 02/01/13 irei passar 15 dias, mas estou muuuuito preocupada, pois na época estarei de mais ou menos 33 semanas e a minha médica não me passou muita confiança, na verdade ela me colocou muito medo falando que é arriscado (mas não falou os riscos) e achei que ela foi muito irônica e toda vez que passo com ela, sempre faz um cometário desagradável, ou seja, sempre me colocando medo, já procurei outra médica, mas ainda não passei com ela….estou super bem, apenas fico inchada quando esta muito calor, mas de resto estou bem, quais seriam estes riscos que corro?

    Reply
  • 22/12/2012 at 00:13
    Permalink

    Olá, Luísa,
    Gostei do blog. As fotos são muito bem trabalhadas. Acabo de passar o link desse post para minha nora, que está grávida de dois meses e virá nos visitar na Flórida em fevereiro.
    Abraço de outro blogueiro,
    Cesar Barroso

    Reply
    • 08/01/2013 at 12:14
      Permalink

      Oi Cesar
      Obrigada e parabens para sua nora!
      Bjs

      Reply
  • 19/06/2013 at 12:59
    Permalink

    Oi Luiza,

    adorei seu post 🙂
    estou grávida e assim como vc tinha ferias planejadas para Islandia. Queria entender melhor qual o principal motivo para vc ter mudado seu roteiro e saber se como foi a viagem de carro pela Austria, correu tudo bem?
    Abs,
    Matina

    Reply
    • 09/09/2013 at 15:20
      Permalink

      Oi Matina
      E’ que no nosso roteiro pela Islandia estava incluida a Groenlandia, uns lugares meio remotos e com transporte um pouco complicado…E pra piorar, eu jà estaria no terceiro trimestre da gravidez e as cias aereas implicam. Pra evitar preocupaçoes durante a viagem preferimos mudar o destino.
      A viagem de carro foi otima! E’ sempre bom viajar de carro pela Europa, dà pra descobrir um cantinho mais bonito que o outro entre 2 pontos turisticos!
      Bjs

      Reply
  • 12/07/2013 at 14:58
    Permalink

    Olá Luisa, obrigada pelas dicas!!! Estaav pesquisando na internet a possibilidade de viajar grávidapara o Peru. Na verdade estava indo para a Italia em outubro, havia feito a compra das passagens 3 dias antes de descobrir a gravidez…mas é a vida. Tive que cancelar a viagem,pois minha medica proibiu na data escolhida pois estarei com 8 meses de gravidez… Entao estou buscando um bom roteiro grávida!!! E pelo pouco tempo para programaçoes, pensei em viajar pela America do Sul!!Sei que a resposta para minha pergunta é DEPENDE!! Mas queria uma dica de um lugar que vale a pena conhecer, bom custo/beneficio e com boa gastronomia por aqui!!Peru é uma boa opçao? Lembrado que meu marido deve ser bem parecido com o seu, pelo que percebi!!! Felicidades e amis uma vez muitissimo obrigada pelas dicas!

    Reply
    • 09/09/2013 at 15:24
      Permalink

      O problema do Peru, Ana Paula, è a altura. Minha gineco me proibiu de ir para lugares muito altos por causa da pressao sanguinea, converse com seu medico a respeito.
      Bjs

      Reply
  • 04/11/2013 at 18:06
    Permalink

    Olá, Luisa. Obrigada pelas dicas, mas agora tenho uma duvida. Estou gravida de 17 semanas e estava a pensar tirar uma semaninha de férias agora em Novembro, gostava muito de ir para um destino com praia, coisa que na Europa neste mês é impossível. A minha gineco, não me aconselha as Caraíbas devido às fracas condições hospitalares. 🙁 Sabem-me indicar um país quentinho com boas praias e também com boas condições hospitalares?

    Reply
    • 04/11/2013 at 23:01
      Permalink

      Oi Gabriela
      Eu nao sou medica e tb nao entendo nada de praias, mas nao acho que seja justo colocar todas as ilhas da regiao no mesmo saco… Tem ilhas que possuem uma estrutura sanitaria sofrivel, mas tem ilhas que me parecem melhorzinhas…
      Se vc ler italiano, tem esse site do governo da Italia que è muito util aos turistas e dà informaçoes atualizadas sobre todos os paises do mundo: http://www.viaggiaresicuri.it/index.php?id=62
      Um lugar quentinho (atè demais) com praia (nao sei se boa) e com boa infra estrutura sanitaria è Dubai…
      Bjs

      Reply
  • 27/09/2014 at 00:32
    Permalink

    Ola! Adorei as dicas! Não estou gravida mas pretendo engravidar ano q vem e ai está minha duvida… Eu e meu marido estávamos pensando em ir para o Chile em junho (sul) mas pensei em desistir pois não poderia participar de nenhum esporte na neve; se Td der certo estou me programando p engravidar em fevereiro e dai ja estaria com 5 meses. Dai pensamos em adiantar as férias p maio e ir para o peru(lima – Cusco) e Bolívia (lá paz e santa cruz de lá sierra) mas TB me preocupo com a altitude. Vc acha q com 5 meses teria problema esse tour??? Beijos!!!

    Reply
    • 30/09/2014 at 13:35
      Permalink

      Oi Juliana,
      O ideal è vc conversar com seu medico a respeito.
      A minha medica me proibiu, pq disse eu poderia atè desmaiar por causa da falta de oxigenio.
      Bjs

      Reply
  • 18/01/2015 at 15:17
    Permalink

    Boa tarde,

    estou aq curtindo o site e gostando mt. Peço uma sugestão de viagem pra gestante. Tenho um filho de 9 anos q nos acompanha desde bb em todas as viagens, mas dessa vez estarei com 30 semanas de gestação e acho q devo ficar em um lugar mais relax,apesar de nosso estilo é não perder nem um minutinho de viagem, pensei em um reort dessa vez, o q antes não era uma opção, mas q atenderia a nosso filho João Felipe e renderia um descanso merecido, já q passamos janeiro sem férias ! Vcs tem alguma sugestão boa no Brasil? Vou buscar dicas para Barcelona,vi q vcs já foram mt pra lá, pois essa era a promessa pra João em seus 10 anos. Assistir a jogos do Barça. Com a gravidez, adiaremos por um ano a promessa !

    Obrigada e abraços !
    Giselli

    Reply
    • 18/01/2015 at 20:38
      Permalink

      Oi Giselli,
      COm 30 semanas acho que nao vai dar pra voce viajar pra muito longe da sua cidade, as cias aereas costumam ser bem chatas com gestantes depois da 28° semana.
      Com relaçao ao resort, eu nao conheco nenhum, pois nao è o meu tipo de viagem…
      Bjs

      Reply
  • 10/03/2015 at 01:32
    Permalink

    Olá, adorei seu post que muito serve para quem está passando por isto ou pretende passar.
    Meu médico não me proibiu ir para lugar nenhum, a não ser lugares em que a assistência médica possa ser precária ou muito altos. Estava fechando um pacote para escandinávia em junho e estarei com 23 semanas. Serão duas semanas mas vi que tem bastante coisa para andar e muitos (mais do que imaginei) cruzeiros. Já foi para lá? O que acha para uma grávida de barriguinha?
    Você sugeriria outro lugar mais diferente na Europa? Que não seja Portugal, Espanha, Itália, França ou Reino Unido.
    Obrigada!!! Parabéns pelo blog.

    Reply
    • 17/03/2015 at 11:09
      Permalink

      Oi Sara
      Da Escandinavia sò conheço a Suecia, entao nao posso opinar muito, mas de acordo com as orientaçoes da minha medica, na època em que eu estava gravida, eu nao excluiria como viagem. Sò acho que o “andar muito” è uma escolha sua para qualquer lugar que voce for.
      Em Paris, por exemplo, voce pode bater perna o dia todo se quiser, mas tambem è legal ficar sentada num cafè vendo a vida passar. Se voce reduzir a quantidade de coisas pra visitar no tempo que voce tem, voce nao vai precisar andar muito; voce pode intercalar as andanças com varias pausas. E ainda vai pegando pratica de diminuir o ritmo nas viagens pra quando o bebe vier! 😉
      Bjs

      Reply
  • 19/04/2016 at 15:50
    Permalink

    Olá! Gostaria de saber se dá pra fazer aquele circuito básico de primeira viagem à Itália estando grávida. Como nunca fui, não tenho ideia se as cidades tem muitas ladeiras pra subir, muitos passeios complicados… O fato de não poder beber vinho eu já me conformei, pois a vontade de conhecer o país é enorme eu gostaria muito de ir antes de ter filhos. Gostaria de combinar com uns dias na Suiça, pegando um dos trens panorâmicos. Você poderia me ajudar dando a sua opinião? Agradeço muito!!

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *