Völklingen Hütte

 Entre os lugares  tombados pela Unesco e perto de Frankfurt constava uma Siderúrgica… Pensei com os meus botões: “que coisa mais sem graça, deve ser um daqueles lugares com uma importância arquitetônica que só quem é expert na área consegue captar….”

Cogitei seriamente a possibilidade de eliminá-la do programa para deixar o meu roteiro menos “maratona”, mas… como ficava no caminho e (na minha cabeça) em meia horinha dava pra bater ponto e ir embora, fomos conferir o tal lugar.

A Siderúrgica fica em Völklingen, uma cidade totalmente industrial (óbvio!), com a feiúra que só as cidades industriais conseguem ter: da autobahn dá pra avistar as milhares de indústrias, tudo muito cinza, fumaça saindo de chaminés, caminhões…. enfim, horrorosa!

O arrependimento começa a ganhar espaço: “Com tanta coisa bonita pra ser vista na Alemanha, o que diabos eu vim fazer aqui??”

volklingen.jpg

Bom, o guia diz que “esse exemplo de arqueologia industrial, inaugurado em 1873 e que produziu muito ferro e aço até 1986, hoje é um interessante espaço expositivo”, mas essa explicação não me convenceu muito, não… “Transformaram a siderúrgica num museu do ferro… Grandes coisas!” Mas já que estava por ali mesmo…

Como eu estava enganada! Acho que nunca errei tão feio ao fazer um pré-julgamento: a siderúrgica é maravilhosa!!!

Tem, é claro, a parte dedicada à Siderúrgica, com a história do lugar e onde dá pra visitar todos os equipamentos usados para a fabricação do ferro, com maquetes interativas para as crianças ( 😳 ). É muito interessante conhecer a única siderúrgica do mundo construída no século XIX e inteiramente preservada: dá pra acompanhar todo o processo de fabricação do ferro desde a matéria-prima até as fornalhas para a fundição.

volklingen2.jpg

Mas interessante mesmo é a utilização que deram a essa siderúrgica desativada: um centro cultural!

No lugar onde a matéria prima era armazenada, colocaram uma mostra de fotografias: “A História em Imagens” (ou algo que o valha). Uma sequência de fotos famosas, muitas delas vencedoras do prêmio Pulitzer, que registraram os principais acontecimentos mundiais dos últimos 50 anos. Tem fotos desde Marilyn Monroe e do Papa João Paulo II, até fotos da guerra do Vietnã, da fome na África, do 11 de setembro. Uma verdadeira linha do tempo com fotografias!

Tem também uma exposição de Duane Hanson e suas ” Sculptures of the American Dream”, figuras humanas em cenas do cotidiano americano, tão realísticas que chegavam a confundir os visitantes.

Mas a exposição mais interessante é a Genius I, que, numa área de 6000 m2, entre equipamentos de produção do ferro, mostra as grandes descobertas da humanidade, que transformaram a nossa sociedade, desde a invenção da roda, até a descoberta do código genético, passando pelas invenções mais óbvias do nosso dia-a-dia, como o preservativo, a cerveja, o MP3, a televisão…

volklingen3.jpg

E pra completar a parte cultural do centro, diz a lenda que à noite, principalmente no verão, fazem diversos concertos de jazz. Deve ser o máximo assistir a um concerto desses naquele cenário que parece ter saído de um filme de ficção científica… Vou ficar de olho na programação, quem sabe um dia…

Foi um passeio surpreendente, o único problema é que a meia horinha que eu achei que iria gastar ali acabou se transformando em quase 4 horas, mas muito bem aproveitadas!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

5 thoughts on “Völklingen Hütte

  • 09/11/2007 at 15:47
    Permalink

    E são essas surpresas que fazem as viagens valerem (mais) a pena, né?!
    Então… com o tempo doido que esta fazendo (chove, chove, abre sol, escurece, chove etc)… resolvemos mudar totalmente a idéia de ir para Luxemburgo e estamos indo para Barcelona :0).
    Estou feliz, mas foi quase uma tortura pensar em um roteiro de somente dois dias na cidade… mas vai ser legal!
    []s

    Reply
  • 09/11/2007 at 16:52
    Permalink

    Adoro esses passeios! Eu já iria insistir para ir, acredita? Cada um tem um gosto diferente mesmo!
    😆

    Reply
  • 09/11/2007 at 18:36
    Permalink

    Acho que vc fez bem Mirella, nessa época do ano temos que imitar as aves migratórias e voar pro sul.
    Boa viagem e aguardo posts sobre sua maratona de 2 dias em Barcelona.

    De verdade, Patsy, que vc iria insistir pra ir? Adorei o passeio, mas eu não tava botando muita fé não, a minha sorte é que eu sou muito curiosa e topo qualquer programa de índio.

    Reply
  • 13/11/2007 at 12:37
    Permalink

    Luisa,

    as vezes os programas de índio se transformam em passeios lindos que ficam na nossa memória por muito tempo!

    Que bom que voce nao desistiu e pode nos mostrar um lugar onde eles colocaram Arte dentro de um lugar tao pesado!

    Abracos,
    Carla

    Reply
  • 13/11/2007 at 14:38
    Permalink

    Carla,
    É exatamente por isso que eu nunca abro mão de um programa de índio, na maioria das vezes eu me surpreendo com passeios lindos.

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *